Landfill Harmonic transforma lixo em música

700 views
Landfill Harmonic
Foto: Fanpage Landfill Harmonic

“O mundo nos manda lixo… Nós devolvemos música”, com este slogan o grupo Landfill Harmonic dá um exemplo de como o lixo, que não tem nenhum valor para muitas pessoas, pode mudar a vida de outras através da arte. A orquestra formada por 20 crianças e jovens de uma favela de Assunção, Paraguai, transforma latas, restos de madeira, garrafas e outros resíduos em música clássica de alta qualidade que já percorreu o mundo através da turnê “Movimento Landfill Harmonic”.

“Uma comunidade como Cateura não é um lugar se para ter um violino. Na verdade, um violino vale mais do que uma casa aqui”, Favio Chávez, músico.

A população da favela Cauteura, na periferia de Assunção, é composta por famílias de baixa renda que fizeram do terreno de um antigo aterro o seu lar. Muitas crianças e jovens não tinham acesso a instrumentos musicais como violinos e flautas, mas o lixo mudou suas vidas. “Uma comunidade como Cateura não é um lugar se para ter um violino. Na verdade, um violino vale mais do que uma casa aqui”, comenta Favio Chávez, músico que supervisiona e dá aula de música para o grupo Landfill Harmonic – que significa Harmonia do Aterro, em inglês.

Uma história de transformação do lixo e de vidas…

Landfill Harmonic
Foto: makerfaireuk

As famílias de Cautera reciclam e vendem tudo que encontram no aterro. A história do Landfill Harmonic começou depois que um morador encontrou um estojo de violino em meio ao lixo, a partir de então a comunidade passou a fazer instrumentos musicais com tudo o que encontravam no lixo. Tubulações de água de estanho, botões, tampas de garrafas, colheres e facas se transformam no corpo e nas chaves dos saxofones; latas de óleo ou de tinta e restos de madeira dão lugar a instrumentos de corda, como violões, violinos, entre outros.

Instrumentos prontos para serem tocados. Crianças ávidas para preencher o vazio da pobreza com o prazer do som da música. “Minha vida estaria sem valor sem a música”, diz uma das alunas de Favio Chávez, que ensina 20 crianças e jovens de 11 a 19 anos a tocarem bateria, flauta, violoncelo, etc. O Landfill Harmonic toca música clássica e contemporânea latina, além de orquestrais de músicas dos Beatles.

Em 2009, o grupo chamou a atenção de uma cineasta, também de Assunção, Alejandra Nash que resolveu produzir um documentário sobre a história do grupo. Sem condições financeiras de finalizar o filme, Alejandra postou um trailer na internet, em novembro do ano passado, solicitando ajuda financeira para terminar o projeto. Em pouco tempo o vídeo viralizou, chegando a 2 milhões de visualizações no canal Vimeo e a quase 1 milhão no Youtube.

A campanha deu mais certo do que ela imaginava, arrecadando US$ 25 mil a mais do que a cineasta precisava para terminar o documentário, sobrando dinheiro para financiar a turnê mundial da orquestra, chamada de “Movimento Landfill Harmonic”, que passou pelo Brasil também.

Landfill Harmonic
Foto: motherjones

Atualmente, com a visibilidade que o grupo obteve, a sua página no Facebook tem 136 mil likes e alguns dos alunos foram convidados para tocar na Orquestra Nacional do Paraguai, além de outros que ganharam bolsa de estudo na Orquestra Sinfônica de Miami.

Assista ao trailer do documentário sobre o Landfill Harmonic e saiba mais sobre esta história de amor, coragem e criatividade, assim como sintetiza a documentarista Alejandra Nash:

Fonte: http://www.motherjones.com