Tudo sobre reciclagem de plástico

2.983 Visualizações
Plástico
Foto: pixabay

O plástico é um dos materiais mais presentes em aterros sanitários, equivalente a cerca de 20% de nosso lixo doméstico e, devido à sua alta resistência, pode durar centenas de anos até iniciar sua decomposição. Portanto, abordaremos tudo sobre reciclagem de plástico, material visto como um grande vilão do meio ambiente.

De acordo com o Compromisso Empresarial para Reciclagem (Cempre), em 2010 os brasileiros consumiram cerca de 5,9 milhões de toneladas de resinas plásticas, sendo 505 mil toneladas só de garrafas PET. Nesse mesmo ano, apenas 19% dos plásticos rígidos e filme foram reciclados no Brasil, correspondendo a 950 mil toneladas.

Cada plástico possui uma característica física diferente e são separados em categorias e números que diferem na hora da reciclagem. Abaixo listamos cada um e alguns materiais produzidos a partir deles:

1. Politereftalato de etila (PET) – garrafas de refrigerantes, sucos, água mineral e óleo de cozinha;

2. Polietileno de alta densidade (PEAD) – sacolas de compra, frascos de iogurte, embalagens de xampu e produtos de limpeza;

3. Policloreto de vinila (V) – vinil não-plastificado em garrafas transparentes, vinil plastificado em mangueiras, solas de sapato, tubos;

4. Polietileno de baixa densidade (PEBD) – forro de plástico preto, tampas de potes de sorvete, cestos de lixo;

5. Polipropileno (PP) – pacotes de batata frita, canudos, embalagens transparentes;

6. Poliestireno (PS) – talheres de plástico, copos para bebidas quentes, embalagens de comida, caixas de frutas;

7. Outros (ABS) – demais tipos de plástico, como acrílico e náilon.

Existem três tipos de reciclagem de plástico:

Garrafas PET
Foto: mr_t_in_dc

• A primária ou pré-consumo, feita a partir de resíduos industriais plásticos limpos ou não-contaminados;

• A secundária ou pós-consumo, feita com mais de 40 tipos de plásticos originários de lixões e aterros sanitários;

• A terciária, em que os resíduos plásticos são transformados em produtos químicos, gases e óleos combustíveis utilizados nas indústrias.

sacola de plástico
Foto: robsonrodovalho

Porém, a maior discussão sobre os resíduos plásticos gira em torno das sacolas descartáveis. Sua matéria-prima é o plástico filme, cujo processo de reciclagem consiste na aglomeração do material em fardos que são encaminhados a uma máquina que o aquece e tritura, até o ponto de tornar-se uma farinha. Após esse processo é misturada água para aumentar sua densidade e transformá-los em grãos que são fundidos novamente e transformados em tiras. O passo seguinte consiste no resfriamento do material com água e o corte em grãos conhecidos como “pellets”. Nessa etapa eles já são matéria-prima para novos produtos plásticos.

Os fatores inconvenientes para a reciclagem das sacolas plásticas são o alto grau de contaminação daquelas que são retiradas de lixões e aterros sanitários (antes de se iniciar o processo de reciclagem é preciso encaminhá-las para processos de lavagem) e, por serem muito leves, a grande quantidade de sacolas necessárias para que o processo se torne economicamente viável.