Conheça o Guia Alimentar para a População Brasileira

378 Visualizações
Alimentação
Foto: nopatio

O Guia Alimentar para a População Brasileira é um instrumento oficial produzido na Política Nacional de Alimentação e Nutrição pela Secretaria da Saúde e disponibilizado pela Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN).

Em seu site na internet, a CGAN auxilia e informa o cidadão a respeito de uma alimentação saudável, além de possuir testes para descobrir o seu perfil alimentar, a quantidade de sal que consome e como ter uma alimentação saudável em várias faixas etárias.

O Guia Alimentar para a População Brasileira foi concebido baseado no cenário alimentar e saudável atual da população. Ou seja, evidências científicas comprovaram que o brasileiro, na verdade, não se alimenta adequadamente.

O guia visa a promoção da saúde e prevenção de doenças relacionadas à alimentação. Orientar sobre as medidas preventivas e de controle, incluindo práticas de higiene que devem ser adotadas a fim de garantir a qualidade sanitária dos alimentos, além do incentivo à prática de atividade física para equilibrar o consumo alimentar com o gasto energético, promovendo o “peso saudável”, com IMC entre 18,5 e 25. O cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC) é obtido pelo peso divido pela altura ao quadrado.

O guia é um documento importante para pessoas com doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes mellitus, obesidade, hipertensão, doenças cardiovasculares e câncer. Também está baseado na preocupação com relação à deficiência de ferro e vitamina A, bem com o aumento da resistência imunológica relacionadas às doenças infecciosas.

Este Guia Alimentar para a População Brasileira tem como objetivo estimular várias refeições diárias; proteger a população contra o excesso de peso e obesidade; aumentar a resistência do corpo, diminuir o risco de doenças; informar, orientar e estimular o consumo de vários tipos de alimentos e o consumo de água. Esses objetivos são baseados em 7 diretrizes por área:

• Alimentos saudáveis e refeições – Não pular refeições e “pratos coloridos” (diversidade de alimentos);

• Cereais, tubérculos e raízes – 6 porções por dia;

• Frutas, legumes e verduras – 3 porções por dia;

• Feijões e outros alimentos vegetais ricos em proteínas – 1 porção por dia;

• Leite e derivados – 3 porções por dia, carnes e ovos – 1 porção por dia;

• Gorduras, açúcares e sal – 1 porção por dia;

• Água – 2 litros ao dia.

Para fazer o download do guia oficial em formato PDF, clique aqui.

Tabela