Criado absorvente reutilizável para meninas de regiões pobres

520 views
Reprodução Produto foi desenvolvido por uma estudante de design

A estudante de design de produto da Art Center College of Design, Mariko Higaki Iwai, desenvolveu um absorvente que supre as necessidades de garotas que vivem em regiões pobres e em meio a culturas tracionais. O produto foi batizado de “Flo” e pode representar um grito de liberdade para meninas em todo o mundo.

Em muitos países, as meninas ficam impedidas de frequentar a escola nos períodos em que estão menstruadas. Isso porque absorventes podem ser artigos considerados caros nos países mais pobres em que a renda familiar é muito baixa.

O uso de absorventes de pano também traz constrangimentos e dificuldades na hora da higienização. Em algumas culturas, esses artigos não podem ser lavados e colocados para secar em público e, muitas vezes, a umidade, pelo próprio vazamento e pela falta de higienização correta, faz com que as meninas fiquem vulneráveis a inúmeras doenças.

Também visto com tabu por algumas populações, passar pelo período menstrual se torna ainda mais complicado em lugares onde o saneamento básico não é adequado. Atenta a todos esses problemas, Iwai desenvolveu um absorvente que pode ser lavado após o uso.

Reprodução Produto é discreto e de fácil lavagem.

Junto do kit vem uma bolsinha que se parece com uma “doleira” daquelas que ficam discretamente guardadas sob a roupa. Nessa bolsinha existe espaços separados para os absorventes limpos e para os sujos.

Para lavar, o material conta com um dispositivo que nada mais é do que uma estrutura parecida com um bola feita de plástico. Basta depositar o absorvente usado dentro do dispositivo e efetuar movimentos circulares como se fosse uma centrifuga. Dentro existem substâncias próprias para fazerem a perfeita higienização do material.

Essa estrutura também é aproveitada para depositar o absorvente recém-lavado e permitir sua secagem de maneira discreta. Isto porque a “bola” se abre e serve como um “varal”, mas com uma proteção para que o material não fique exposto e visível. Assim é possível pendurá-lo em ambientes externos para que ele fique bem sequinho e livre de microrganismos danosos à saúde íntima da mulher.

Além de ser revolucionário e representar maior liberdade para meninas carentes, o “Flo” também é uma boa alternativa aos absorventes tradicionais que são poluidores do meio ambiente. O plástico e os polímeros que são usados na fabricação do absorvente tradicional dificultam que ele seja reciclado e implicam em processos muito caros para que isso ocorra.

No Reino Unido foi inaugurada uma usina de reciclagem de absorventes e fraldas usadas, mas no Brasil, como na grande maioria dos países do mundo, ainda não existem fábricas que reciclem esse tipo de material. Mais uma vantagem para o “Flo” como uma alternativa importante para as mulheres e para o planeta.

Confira no vídeo mais informações sobre o “Flo” (em inglês):