Agricultura da Dinamarca poderá ser 100% orgânica

943 views
© Depositphotos.com / frankix Dinamarca investirá milhões no setor este ano.

Há tempos seria impossível pensar na agricultura de um país sendo 100% orgânica (sem o uso de agrotóxicos), porém com o avanço da tecnologia e maior conscientização ambiental da sociedade, produtores rurais e governos, este ideal está próximo de se tornar realidade, pelo menos na Dinamarca.

Segundo autoridades locais, a meta é que em 2020 a quantidade de terra cultivada organicamente seja duplicada, mesmo a Dinamarca já sendo o principal país do mundo em desenvolvimento e comércio de produtos com origem orgânica. Para entendermos o compromisso do país com a agricultura sustentável, somente no ano de 2015, mas de 35 milhões de euros serão investidos para aprimoramento deste tipo de agricultura.

Importante ressaltar que este é um compromisso de mais de 25 anos e que leis de proteção à natureza já fazem parte da rotina dos dinamarqueses que trabalham no campo, como no uso consciente de água e de defensivos e demais soluções agrícolas. Outro dado relevante: desde 2007, a exportação de produtos químicos da Dinamarca para o resto do mundo aumentou mais de 200%.

Se o presente está garantido, no futuro o objetivo principal é aumentar o número de propriedades agrícolas que trabalhem com agricultura biológica, assim como também estimular uma demanda ainda maior de produtos que tenham origem sustentável. Para tal, produtores que desejam investir na transformação de suas terras e adoção de práticas ecologicamente corretas, terão privilégios do governo dinamarquês. Outro movimento interesse é a ocupação de áreas abandonadas para cultivo de hortaliças orgânicas, isto em várias cidades.

De escolas a hospitais: agricultura orgânica na Dinamarca

Uma das primeiras medidas com o avanço da agricultura orgânica no país será chegar a 60% de alimentos orgânicos em escolas, hospitais e cantinas em geral, um número que hoje chega a 800 mil refeições por dia. Além disso, também está sendo estudada uma reforma completa na grade escolar para incluir temas como nutrição, agricultura natural e alimentação saudável livre de agrotóxicos.