Considerados extintos, tigres selvagens devem passar por reinserção no Camboja

513 Visualizações

 

Stockphoto.com / konmesa O tigre é uma das espécies mais ameaçadas do mundo.

De acordo com pesquisas dentro de duas décadas os tigres que estão na natureza serão extintos. Esse problema acontece devido ao desmatamento e à caça ilegal para extração de partes do seu corpo. Estima-se que hoje existem apenas 2.154 tigres livres, distribuídos entre 12 países asiáticos e na Rússia.

No Camboja eles já são considerados extintos desde 2007, quando o último tigre foi visto na província Mondulkiri Leste, caracterizada pela riqueza e diversidade da vida selvagem.

Para reverter esse quadro, um projeto foi desenvolvido pela organização ambientalista WWF, com aprovação do governo local, para mudar a situação atual.

Em entrevista ao site do jornal The Guardian, Keo Omaliss, diretor do Departamento de Vida Selvagem da Administração Florestal do Camboja, disse: “Essa será a primeira reintrodução de tigres transnacional a ocorrer no mundo e será baseada nas melhores práticas de bem-sucedidas reintroduções levadas a cabo dentro da Índia.”

Como vai funcionar a reinserção?

Serão introduzidos inicialmente sete ou oito tigres, dois machos e cinco fêmeas e para que o projeto entre em prática será necessária uma quantia estimada entre US$ 20 e US$ 50 milhões. As negociações já começaram entre a Índia, Tailândia e Malásia, que forneceram um pequeno número de tigres selvagens para serem introduzidos.

A integração será feita em uma área de proteção ambiental, protegido contra os caçadores e com leis bem rígidas para que haja proteção total do animal, conforme informaram as autoridades do Camboja.

“Trazer os tigres de volta ao Camboja será o maior feito conservacionista deste gênero e irá apoiar os esforços de conservacionistas de toda aquela região”, declarou o diretor da FMVS, Chhith Sam Ath.

Em outros países, onde os tigres estão localizados, a situação ainda não é tão grave, mas, mesmo assim, é importante tomar algumas medidas preventivas. Ainda de acordo com o jornal britânico The Guardian, alguns países como Bangladesh, Butão, China, Índia, Indonésia, Laos, Malásia, Myanmar, Nepal, Rússia, Tailândia e Vietnã, que ainda possuem espécies de tigres, assinaram um acordo para dobrar a população até 2022.