Trens indianos podem começar a usar placas solares

451 views
Reprodução / Facebook Iniciativa ainda não tem data para ser instalada de maneira permanente.

Céu aberto, sol e raios solares que castigam quem anda pelas ruas. Com essas características, a Índia pode se tornar, sem dúvidas, uma potência na geração de energia limpa, barata e abundante, com auxílio da tecnologia das placas fotovoltaicas.

Neste contexto, um projeto recente propõe o uso de placas solares no teto dos trens, meio de transporte muito comum na região – são cerca de 12 mil trens, em 64.450 km de trilhos, que carregam mais de 23 milhões de passageiros todos os dias. Dessa forma, os raios solares se transformariam em energia a ser usada pelos próprios vagões.

De acordo com o Ministro das Ciências e Tecnologia, Harsh Vardhan, o projeto foi inspirado pelo avião suíço Solar Impulse, que funciona exclusivamente com energia solar. No caso dos trens, no entanto, não é possível substituir totalmente o uso de diesel.

A energia limpa será usada em conjunto, suprindo até 15% da necessidade energética dos vagões. Estima-se que com a iniciativa, o consumo de diesel seja reduzido em 90 mil litros por ano, diminuindo também a emissão de dióxido de carbono em mais de 200 toneladas neste mesmo período.

O custo de instalação dos painéis, de acordo com o jornal indiano The Economic Times, foi de US$ 6 mil por vagão. Em um ano, a economia esperada com gastos de energia é de US$ 1,9 mil.

Além do teto solar, o projeto ainda prevê uma outra revolução: o uso de plantas solares móveis. Isso significa que quando a energia limpa não for utilizada pelo trem, ela poderá ser remanejada para a malha energética das cidades, o que pode colaborar para o desenvolvimento sustentável da região.

A expectativa é de gerar 8,8 megawatts de energia solar com estas instalações. Os testes em um trem piloto já começaram a ser feitos. O projeto, no entanto, ainda não tem data de estreia definitiva.