Inglaterra lança loja que vende produtos por quanto o consumidor quiser pagar

432 Visualizações
The Real Junk Food Project Inglaterra já chegou a descartar 15 milhões de toneladas de alimentos antes do início do projeto.

O alto padrão de qualidade exigido nas grandes redes de supermercado é uma maneira de garantir que seu público consumidor tenha acesso a produtos saudáveis e inteiramente conservados. Mas também por conta do atual método de avaliação dessas mercadorias, toneladas de alimentos são descartadas, todos os dias, por simplesmente não se enquadrarem no padrão estético utilizado no mercado.

Encontrando no desperdício de alimentos imperfeitos uma ótima oportunidade, o britânico Adam Smith decidiu criar o projeto “The Real Junk Food Project”, que direcionou milhares de quilos de “produtos com defeito” para criação de uma grande iniciativa que já existe há um pouco mais de três anos em Leeds, na Inglaterra.
A princípio, a ideia era apenas utilizar alimentos não comercializados na região e tornÁ-los aproveitáveis para a população da pequena cidade. Com o sucesso do projeto superando as expectativas de seus administradores, The Real Junk Project se transformou em um negócio sério e hoje é tido como referência em todo o planeta.

Contando com um sistema de “pague-quanto-você-acha-que-vale”, o projeto atraiu a atenção de muita gente e tem crescido exponencialmente ao longo de seus três anos de existência. Para se ter uma ideia, atualmente, o projeto conta com um armazém de mais de 6.000 metros quadrados em Leeds (sua sede) e um total de 125 centros de distribuição espalhadas pelo mundo.

Em entrevista para o jornal britânico The Guardian, Adam confirmou que o projeto está prestes a lançar 16 novos centros na América. Entretanto, a estimativa é de que, senão todos, grande parte destes armazéns sejam inaugurados nos países norte-americanos, por razões comerciais.

A iniciativa se baseou no número de 15 milhões de toneladas de alimentos que a Inglaterra desperdiça todos os anos, sendo responsável por diminuir este número e, de quebra, conscientizar a população sobre sua relação com os alimentos. Entre os beneficiados da grande ação sustentável estão os 650 alunos da escola primária de Richmond Hill, que todos os dias se alimentam com os produtos do The Real Junk Project.

Para saber mais informações, acesse o link.