Estudo aponta despreparo das empresas em lidar com crise de recursos naturais

341 views
Água
Foto: © Depositphotos.com / Pakhnyushchyy

Há décadas a sociedade discute e se preocupa com os alertas da natureza sobre a quantidade de água, minérios, alimentos e outras matérias-primas naturais. As empresas também têm sua parcela de responsabilidade na manutenção deles, porém, ainda não mostraram bons resultados. Um estudo da Consultoria Carbon Trust constatou que 40% das empresas pelo mundo esperam as questões relacionadas ao meio ambiente se agravarem para depois mostrarem alternativas positivas.

O relatório assinado por Fabiano Ávila, denominado “Oportunidades em um mundo de recursos escassos: Como os negócios estão enfrentando o desafio”, descreveu que a conscientização de preservação já poderia ter alcançado um alto nível de desenvolvimento nas empresas e se transformado em ações, mas alguns líderes não valorizam a questão.

De acordo com o estudo, existirá, por exemplo, uma lacuna de 40% entre as reservas de água disponíveis no planeta e a necessidade de consumo em 2030. Além disso, alguns minérios utilizados em produtos de alta tecnologia ficarão escassos ainda antes, já no ano de 2016.

A consultoria realizou questionário com 475 companhias de cinco países e apurou que 69% delas possuem algum tipo de projeto ligado à sustentabilidade. Entretanto apenas 5% das empresas estão confiantes na qualidade deles e se consideraram líderes no assunto ou conseguem dar continuidade às iniciativas de redução de poluentes, economia de água e gestão de resíduos sólidos.

Empresas exibem resultados de metas sustentáveis

Embora os dados apresentem a pequena porcentagem de instituições preocupadas com o planeta, outras exibem o resultado dos seus projetos. Uma das corporações estudadas é a BT, empresa de comunicação presente em 170 países. Através de programas sustentáveis, a companhia conseguiu diminuir 44% das emissões de GEE (gases do efeito estufa) em suas operações e de sua cadeia de fornecedores em 15% em 2011. A instituição também reduziu em 40% a sua produção de resíduos.

Poluição
Foto: pixabay

Outro destaque é a Whitebread, maior cadeia de hotéis e restaurantes do Reino Unido. O projeto “Good Together” (Bons Juntos) resultou na redução de 23% nas emissões, 22% no consumo de água e aumentou em 93% a reciclagem de resíduos sólidos.

Para o Tom Delay, presidente da Carbon Trust “A grande mensagem do relatório é que é benéfico de várias maneiras para as empresas se tornarem mais resistentes aos problemas ambientais e climáticos. Melhorar a eficiência no uso de recursos é bom para a reputação e se reflete de forma quase automática em ganhos reais”.