A corrida pelo consumo

649 views

A exploração dos recursos naturais em nome do consumismo está destruindo o nosso planeta e sabemos que o meio ambiente tem um limite, ele é finito, limitado, e a cada dia que passa consumimos mais do que necessitamos, a aceleração desse consumismo nos leva a destruir florestas, rios, entre outros recursos naturais que estão cada vez mais escassos.

Segundo a Akatu, no ano de 2011 mais de 210 milhões de celulares foram ativados apenas no Brasil, um número maior do que a população brasileira, que tem cerca de 190 milhões de habitantes, um exemplo claro do nosso consumismo.

Celular
Foto: valor

Agora pare para pensar, quando foi a última vez que você trocou de celular? Era realmente necessário efetuar a troca? E como foi feito o descarte do aparelho antigo? Se fizermos uma analise aproximada entre os nossos familiares e amigos que possuem celulares, nessa corrida da “era tecnológica”, será possível ver que os motivos da troca de aparelho foi basicamente porque o modelo estava ultrapassado e era necessário um que oferecesse uma tecnologia mais avançada. Como foi o processo de fabricação dele? Imagine como foi feito (e se foi feito) o descarte desse aparelho? E qual foi o impacto ambiental causado?

As indústrias estão preocupadas apenas com os altos lucros e a corrida pelo poder e status é o que impulsiona as pessoas a comprarem, a desejarem cada dia mais “o novo”, “o da moda”, eu vejo pessoas fazendo dívidas para comprar um celular de ultima geração, mas para que?”

A fabricação de aparelhos eletrônicos promove uma extração excessiva de recursos naturais como o cobre, zinco, água e petróleo, e o descarte incorreto desse tipo de lixo contamina o solo e a água. Nas três últimas décadas foram consumidos aproximadamente 33% de todo recurso natural do planeta, acredito que se nos basearmos no cálculo “fabricação x produto x consumo” esse número tende a aumentar.

As indústrias estão preocupadas apenas com os altos lucros e a corrida pelo poder e status é o que impulsiona as pessoas a comprarem, a desejarem cada dia mais “o novo”, “o da moda”, eu vejo pessoas fazendo dívidas para comprar um celular de ultima geração, mas para que? Apenas para ligar para outras pessoas e utilizar os recursos oferecidos (acesso nas redes sociais, câmera de boa qualidade, ouvir música, e mais nada!), essas pessoas fazem dívidas e mais dívidas em nome do consumismo, para obter algo, não porque precisa, mais por que querem! O consumo está desestruturando o ciclo de consumo, vemos os nossos avós que antigamente possuíam apenas o que precisavam e se não tinham sempre havia uma solução, mas hoje em dia as pessoas só pensam no status.

E você, já decidiu como vai presentear quem você gosta nesse Natal? Essa é a época do ano em que as pessoas mais enlouquecem dentro das lojas, pegam filas de horas para passar os itens selecionados nos caixas, fazem listas de presentes recheados de aparelhos eletrônicos e itens fúteis.

As grandes indústrias agradecem! Eles destroem o meio ambiente derrubando árvores, poluindo rios e o ar, desabrigando os moradores locais e os animais silvestres e ajudam a aumentar todo o impacto ambiental que sentimos todos os dias, sem falar das empresas que montam linhas de produções para funcionários explorados trabalharem em situações insalubres e desumanas.