Porco-espinho: um animal curioso

16.192 views
Os “espinhos” do animal são, na verdade, pelos mais grossos.

O porco-espinho é conhecido justamente por ter uma aparência diferente e por soltar os famosos espinhos quando se sente ameaçado. Mas você sabia que não são ‘espinhos’ de verdade? O que o bicho solta na presença de humanos ou predadores é pelo! Sim, são pelos mais duros que podem chegar até a oito centímetros e se tornam uma forte arma de defesa.

Curiosidade: um porco-espinho em fase adulta pode ter até 30 mil pelos prontos para ataque!

O que pouca gente sabe é que os porcos-espinhos não disparam seus “espinhos” contra os inimigos. Na verdade, eles agitam todo o corpo, batem as patas traseiras no chão e os pelos soltam da pele com grande velocidade, por isso passa a impressão que eles estão sendo disparados contra um alvo.  Em alguns casos, os pelos ganham tanta velocidade que podem até matar outros bichos.

É um animal presente em muitos países da Europa, Ásia, África e em todo o continente americano, dos EUA até o Brasil. Interessante notar que algumas espécies de porco-espinho vivem no chão e outras em árvores com ninhos feitos nos próprios troncos. Já os terrestres fazem seus ninhos em cavernas ou cavam buracos no solo.

A alimentação do porco-espinho é composta basicamente por vegetais, porém algumas espécies também comem cascas de árvores, raízes e alguns tipos de frutas. Quando existem muitos porcos-espinhos em determinadas regiões, os agricultores tem que redobrar a atenção para que plantação não seja completamente consumida pelos bichos.

Curiosidades sobre o porco-espinho

– Faz parte da família dos roedores;

– Seu nome científico é Hystrix cristata;

– O porco-espinho só toma banho quando chove;

– É muito parecido com um ouriço;

– Porcos-espinhos adultos podem ter até 30 mil espinhos;

– Algumas espécies podem medir até 100 centímetros de comprimento, porém é mais comum encontrar porcos-espinhos entre 40 e 70 cm;

– As ninhadas contam com um a quatro filhotes;

– A reprodução da espécie ocorre normalmente no verão.