O que são ilhas de calor?

2.281 Visualizações

Ruas, avenidas, poluição, prédios, casas, novas construções, pontes… Estes são alguns dos elementos que caracterizam grandes centros urbanos como São Paulo, Rio de Janeiro, Nova Iorque, entre outras cidades do mundo que não param de se expandir, até porque são o combustível econômico de seus países.

Poluição
Foto: henryconceicao

Com o crescimento incontrolável das cidades surgem também os problemas com o meio ambiente e o clima, como a formação de ilhas de calor.

Mas o que são ilhas de calor e por que elas acontecem?

A ilha de calor é um fenômeno climático característico de cidades com alto nível de urbanização, fazendo com que a temperatura destes locais seja maior do que outras áreas, como por exemplo, a zona rural. Em São Paulo, por exemplo, podemos comparar a temperatura da capital, bastante elevada, com a da Grande São Paulo e ABC, bem mais baixas.

Urbanização
Foto: pixabay

Isso acontece porque o número de prédios, ruas e construções é maior nos grandes centros urbanos, o que dificulta a passagem do ar, permitindo a concentração de mais calor e fazendo com que a temperatura fique acima da média se comparada com outros locais. A poluição também é um fator relevante já que diminui a umidade relativa do ar, dando a sensação de mais calor.

Além disso, a alta densidade demográfica e a falta de árvores e plantas, principalmente na região central das cidades, também favorece a elevação da temperatura, já que a substituição da vegetação pelo concreto faz com que a radiação solar fique concentrada no asfalto, sendo convertida em ondas de calor que ficam armazenadas durante o dia.

O impacto negativo da formação de ilhas de calor no mundo é grande. Além de favorecer o aquecimento global, o fenômeno traz problemas respiratórios que podem comprometer a saúde da população, já que a presença de gases tóxicos aumenta.

Como evitar?

Arborização
Foto: copel

Apesar de parecer um problema sem solução, é possível evitar a formação das ilhas de calor ou amenizar os seus impactos. Para isso, é preciso haver uma conscientização maior e preservar as áreas verdes. A arborização ajuda a diminuir o acúmulo de energia solar, resfriando o ar. Criar parques e conservar os já existentes é uma boa saída que alia a preservação do meio ambiente com a preocupação em relação a saúde.

Também seria preciso tomar medidas para diminuir a poluição do ar. Isso se dá através do controle de emissão de gases poluentes, por parte dos veículos e das indústrias.