O que significa GNV?

8.438 Visualizações
GNV
Foto: atarde

O Gás Natural Veicular, também conhecido como GNV, é um combustível alternativo para veículos e muito utilizado em frotas de táxi, vans, caminhonetes, etc.

Uma resposta bastante sustentável em relação às preocupações do mundo moderno, com a proteção da natureza e a melhora da qualidade de vida, ele vem chamando a atenção de muitas pessoas.

Ambiental e socialmente viável, o uso do combustível é economicamente interessante, já que é mais barato que o álcool e a gasolina. O GNV também possui propriedades que aumentam a vida útil do motor, já que não é suscetível às alterações na composição.

Em São Paulo, mais de 350 postos já possuem GNV em suas bombas e os carros com esse tipo de combustível já somam 1,6 milhão no Brasil.

Com o aumento do interesse pelo GNV, houve uma explosão no setor de indústrias de componentes e transformadores em alguns países – Brasil, Argentina, Índia, China, Itália, Alemanha –, o que gerou maior empregabilidade.

Além disso, o governo garante aos motoristas que optam por esse tipo de combustível desconto no valor do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). No entanto, o documento do veículo deve estar regularizado com a informação de que houve alteração de combustível – sem isso você está cometendo uma infração gravíssima, que gera soma de pontos na carteira de habilitação, multa e apreensão do veículo.

Meio ambiente

Gasoduto
Foto: pacgov

O GNV é o combustível que menos polui o ambiente em toda sua cadeia produtiva – que inclui produção, transporte e obtenção – e por isso uma das alternativas adotadas para conter as emissões de poluentes por automóveis.

Na fase de produção, por exemplo, os poços não degradam a paisagem, já que as instalações são de pequeno porte. Além disso, o gás seco não polui os recursos hídricos, em caso de vazamento, e a sua obtenção é muito mais fácil, já que não passa por refinamento.

O transporte, que acontece por gasoduto ou metaneiro, é seguro – os gasodutos são subterrâneos – e os terminais de recepção de gás, geralmente localizados em zonas portuárias ou industriais, não geram fumaça, barulho ou tráfego rodoviário.

Por fim, as emissões também são reduzidas, tanto no caso de gases de efeito estufa, quanto em relação aos outros poluentes.