Entenda a teoria, a prática e o que é planejamento ambiental

6.912 Visualizações
© Depositphotos.com / SergeyNivens Consciência ambiental.

Processo contínuo que envolve a coleta, organização e análise das informações, o planejamento ambiental visa atingir metas e objetivos futuros, tanto em relação a recursos naturais quanto à sociedade. O conceito que tem o surgimento datado na década de 1970, parte do princípio do planejamento da valoração e conservação do meio ambiente de uma determinada região.

Para chegar às alternativas mais sustentáveis que visam o melhor aproveitamento dos recursos naturais disponíveis, o planejamento utiliza sistemas e métodos específicos, que permitem os estudos como: a problemática econômica e social da população e a análise das características do meio, suas carências, virtudes e possibilidades.

A escolha do tipo ou do instrumento depende do contexto e dos objetivos almejados. Uma empresa que planeja ou analisa as consequências ambientais de uma ação a fim de identificar alternativas, por exemplo, está realizando um planejamento ambiental. No entanto, no caso que envolve a política pública, o planejamento é mais detalhado e vai além de um plano de ações, envolvendo um estudo detalhado e preciso do meio físico, biótico e socioeconômico da região.

Para categorizar os planejamentos são escolhidos adjetivos que melhor representam suas características, como: abrangência espacial e abrangência operacional.

No Brasil

Com os temas “sustentabilidade” e “preservação ambiental” cada vez mais em evidência, assim como os problemas ambientais que existem no Brasil, o governo implantou algumas ações que visam à manutenção do meio ambiente.

Nesse sentido, o planejamento ambiental teve inicio no país com a implantação das diretrizes da Política Nacional do Meio Ambiente, que considera o meio ambiente como patrimônio público e prevê ações de proteção, conservação e recuperação como a manutenção do equilíbrio ecológico, a racionalização do uso da água, do solo, do ar, do subsolo; bem como a recuperação de áreas degradadas, e proteção das áreas ameaçadas de degradação.

Dentre os projetos, podemos identificar:

Zoneamento Ambiental – tem como objetivo o desenvolvimento econômico, ambiental e social de uma determinada região de forma sustentável. Além disso, permite classificar e delimitar zonas territoriais;

Hidrelétrica.

Planejamento Urbano Sustentável – o processo planejado de desenvolvimento urbano é voltado para o desenvolvimento sustentável e tem, entre seus instrumentos, O Estatuto da Cidade, por exemplo, que visa à promoção de uma cidade mais sustentável;

Planejamento de Recursos Hídricos – o método define os planos de recursos hídricos como planos diretores com o objetivo de fundamentar e orientar a implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos e o gerenciamentos destes recursos.