Aplicativo contribui para a classificação da biodiversidade

739 views

Com o Seek qualquer pessoa pode contribuir para a formação de um banco de dados de plantas e insetos

Os amantes das ciências naturais podem colocar em prática as suas habilidades em identificar plantas, flores e insetos. Para isso, basta instalar o aplicativo Seek no celular e sair capturando as imagens por aí.

O aplicativo foi criado com o objetivo de formar um banco de dados da biodiversidade global com o intuito de contribuir para o monitoramento da saúde do planeta.

Apelidado como “Pokémon Go” da natureza, o Seek permite que os usuários (principalmente as crianças e os adolescentes) apontem a câmera de seu smartphone para qualquer espécie vegetal ou animal para que o mesmo seja identificado em tempo real.

Com a permissão do usuário (ou de seus pais, caso sejam crianças pequenas), o aplicativo envia os dados coletados para um banco de dados de biodiversidade global do iNaturalist, contribuindo com o trabalho dos cientistas, que é reunir dados sobre a saúde do planeta.

Como funciona?

O Seek foi criado pelo iNaturalist, uma grande comunidade científica on-line, em parceria com a ONG WWF e a série Our Planet, da Netflix.

O seu uso é bastante simples. Basta abrir a câmera e apontar para uma espécie vegetal ou animal. Com base em milhões de informações do banco de dados, o Seek apresentará uma lista de insetos, pássaros, plantas e anfíbios registrados em sua área.

O aplicativo funciona como um jogo, que propõe desafios e premia os usuários a cada descoberta. De acordo com o consultor científico do WWF Our Planet, Colin Buttfield, o Seek é uma ótima ferramenta para ajudar a estreitar os laços das crianças e jovens com o meio ambiente. Além disso, o aplicativo é uma forma de contribuir para a preservação de plantas e animais, pois, de acordo com um relatório das Nações Unidas, cerca de um milhão de espécies correm o risco de serem extintas nas próximas décadas.


Fotos: Divulgação/WWF