As 10 espécies mais incríveis descobertas em 2015

297 Visualizações

Um comitê internacional de especialistas elegeu as 10 espécies mais incríveis descobertas em 2015. O ranking é feito desde 2008 pelo Suny College of Environmental Science and Forestry (ESF), nos Estados Unidos, sendo que nos últimos 12 meses houve mais de 18 mil descobertas.

Todos esses animais já foram identificados pela nomenclatura científica, mas ainda não ganharam nomes populares. Porém, de acordo com os cientistas, mais de 10 milhões de espécies ainda esperam para ser descobertas, número cinco vezes maior do que o total conhecido pela ciência.

Fonte: IFL Science Anzu wyliei

Nesse “Top 10”, está presente o Anzu wyliei, um dinossauro emplumado descoberto nos Estados Unidos e que ficou conhecido como Galinha do Inferno, era carnívoro, tinha 1,5 metro de altura e um bico semelhante ao dos papagaios. Já nas Filipinas, o Balanophora coralliformis, uma planta parasita ameaçada de extinção, chama a atenção pela aparência de um coral, mas vive a 1.500 metros de altitude.

Fonte: IFL Science Balanophora coralliformis

Além de sua beleza surpreendente, o Phyllodesmium acanthorhinum é conhecido por ser um “elo perdido” entre as lesmas do mar. Encontrado no Japão, tem entre 17 e 28 milímetros de comprimento.

Fonte: IFL Science Phyllodesmium acanthorhinum

Ainda no Japão foi descoberto o peixe Torquigener albomaculosus, que desenha, no fundo do mar, intrincados desenhos circulares com detalhes geométricos de dois metros de diâmetro. Os círculos, que intrigavam os cientistas antes da descoberta do novo peixe, são produzidos para atrair as fêmeas e servir como ninho.

Fonte: IFL Science Torquigener albomaculosus

Nas profundezas do mar da Austrália é encontrada a Dendrogramma enigmatica, animal multicelular parecido com um cogumelo, cujo corpo é uma haste de 8 milímetros, com uma extremidade em forma de um disco e uma boca na outra ponta.

Fonte: IFL Science Dendrogramma enigmatica

Nos desertos do Marrocos, a aranha Cebrennus rechenbergi destaca-se pela estratégia de defesa: quando o perigo aparece, ela escapa dando cambalhotas, que dobram a velocidade de sua fuga.

Fonte: IFL Science Cebrennus rechenbergi

A vespa Deuteragenia ossarium, encontrada na China, tem uma estratégia sinistra para proteger sua prole: deposita aranhas mortas ao redor do ninho para alimentar os ovos e depois sela a entrada com formigas mortas.

Fonte: IFL Science Deuteragenia ossarium

Tem ainda a Tillandsia religiosa, uma bromélia de 1,5 metro de altura, é usada em algumas regiões do México para compor a construção de presépios no Natal, mas só agora os taxonomistas descobriram que se trata de uma espécie ainda não descrita pela ciência.

Fonte: IFL Science Tillandsia religiosa

Já na Indonésia, a rã Limnonectes larvaepartus é uma notável exceção entre os anfíbios, porque, em vez de botar ovos, dá à luz girinos desenvolvidos, que são depositados diretamente na água.

Fonte: IFL Science Limnonectes larvaepartus

Por fim, o Phryganistria tamdaoensis, descoberto Parque Nacional Tam Dao, no Vietnã, é uma nova espécie de bicho-pau gigante, que chega a 23 centímetros de comprimento.

Phryganistria tamdaoensis