O que é Energia Renovável?

794 Visualizações
Economia de energia
Foto: tio_re

As fontes de energia são fundamentais para o funcionamento da sociedade, principalmente, no modelo de sociedade capitalista em que vivemos. Todos os processos diários, nos âmbitos comerciais, industriais, agrícolas e, graças à urbanização, o processo de vida dos habitantes do planeta. Tudo demanda a utilização de eletricidade e esse aumento no consumo de energia vem gerando problemas socioambientais. Afinal de contas, as fontes de produção de energias mais utilizadas são de origem fóssil, como o petróleo, e não são retornáveis, o que acaba resultando em males para todo o meio ambiente.

Com o objetivo de tentar sanar esses males e diversificar a matriz energética do planeta, algumas pesquisas foram feitas e o resultado foi à obtenção de fontes limpas e renováveis de energia, conhecidas hoje como Energia Renovável. Por ser produzida a partir de fontes naturais e que possuem uma alta capacidade de regeneração, a Energia Renovável é algo inesgotável e mais, ela causa impactos muitos menores ao meio ambiente.

A Energia Renovável se tornou uma excelente alternativa na luta contra a poluição e o aquecimento global, já que supre as mesmas necessidades do sistema energético tradicional, com a vantagem de ser menos agressiva à natureza e inesgotável.

Fontes de energia renovável

Na natureza é possível encontrar diversas fontes de energia renovável, como: o Sol; os ventos; os rios e suas correntes de água; as marés e os oceanos; além de matéria orgânica. E para cada uma dessas fontes produz um tipo diferente de energia renovável. Entre as mais utilizadas e conhecidas estão:

Energia Eólica: proveniente dos ventos, ela é produzida a partir da força dos ventos que movimentam os cata-ventos que, por sua vez, estão ligados a geradores. A estrutura para geração da energia eólica deve ser montada em terrenos amplos e com uma grande incidência de ventos.

Energia eólica
Foto: agecombahia

Energia Solar: a energia do Sol é capitada e transformada em energia elétrica através de painéis fotovoltaicos. Esses equipamentos são de alto custo, mas, de alto rendimento. A energia solar só pode ser produzida durante o dia.

Energia Solar
Foto: jumanjisolar

Energia Hidráulica: Produzida nas usinas hidroelétricas, a energia hidráulica é conquistada através da movimentação da água ao girar as turbinas das usinas. Porém, a construção dessas usinas gera um alto impacto ambiental, devido à inundação de grandes áreas próximas.

Hidrelétrica
Foto: aflorencio

Ainda existem outros tipos de energias renováveis, chamados de combustíveis renováveis, como: biogás (obtido nos aterros sanitários) e biocombustível (biodiesel e etanol, provenientes de materiais orgânicos como soja, cana-de-açúcar e milho). Todas essas fontes podem ser encontradas na natureza, em relativa abundância. E esse é o principal motivo para elas gerarem menos impactos ambientais.

Ranking de países que produzem energias limpas

Energia Eólica
Foto: wastatednr

Devido aos seus inúmeros benefícios, as energias renováveis já estão sendo utilizadas, em grande escala, por diversos países. Só os Estados Unidos possuem cerca de 30% da produção mundial de energias renováveis em seu território. Já países como Alemanha, Espanha e China correspondem a 11,7%, 7,8% e 7,6%, respectivamente. Todos eles apresentam políticas de promoção e estímulo para o uso de energias renováveis, que é feito através de incentivos fiscais e financiamento público. O Brasil ainda ocupa o quinto lugar nesse ranking, com 5% da produção mundial.

Porém, a utilização das energias renováveis no Brasil só tende a aumentar. O país já formalizou o seu compromisso com a redução de emissões de gases poluentes, como o carbono, e pretende reduzir em média 40% até o ano de 2020. E para alcançar esse objetivo, o país vem investindo em benefícios fiscais para estimular o uso de energias renováveis e em tecnologias, como o biocombustível.

Transporte
Foto: hulyk

A cidade de Curitiba é um exemplo da aplicação de combustíveis renováveis através da implantação de ônibus que usam exclusivamente biocombustíveis. Desde 1995 a URBS (Urbanização de Curitiba S.A.) investe em frotas que utilizam combustíveis de origem vegetal.

Em 2009, foi lançado o primeiro ônibus a operar com combustível B100 com origem 100% vegetal, os seis primeiros veículos foram monitorados e atualmente Curitiba conta com uma frota de 140 ônibus 100% abastecidos de biocombustível. Novamente, em 2012, foi lançado um novo modelo de ônibus chamado Hibribus que opera com combustível B100 e energia elétrica. O novo modelo tem redução de 90% na emissão dos poluentes comparados aos ônibus convencionais e economiza 35% de combustível. Ele foi apresentado na RIO+20 e já possui 30 modelos em operação. São Paulo também terá 50 modelos do Hibribus fabricados pela Volvo, em Curitiba.