Empresas e sustentabilidade: exemplos de economia verde

4.646 Visualizações
Empresa Sustentável
Foto: Envolverde

No início do século 21 muitas entidades governamentais já alertavam sobre a necessidade de uma “nova revolução industrial”, baseada em princípios sustentáveis, a chamada economia verde. Esse novo sistema vai da extração sustentável de recursos naturais à reciclagem de resíduos já consumidos e descartados pela população ou empresas. A economia verde resulta de três grandes pilares: tecnologia de menor impacto ambiental, iniciativas empresariais e a consciência coletiva da população.

A saber, define-se como economia verde, um sistema econômico que busca a melhoria do bem-estar e igualdade social, em paralelo, procura reverter à escassez de recursos naturais e os impactos no meio ambiente. Parece simples, certo? Na verdade, ainda existe um longo caminho que muitas entidades devem percorrer para contribuir com esse novo sistema, em contrapartida existem exemplos de empresas que trabalham com sustentabilidade e que tornam essa economia uma realidade.

O Brasil percebeu os benefícios da união entre empresas e sustentabilidade e mostra que é possível conciliar o desenvolvimento de produtos e a preservação da biodiversidade. Alguns bons exemplos podem ser destacados, o primeiro deles é encontrado na Floresta Amazônica, o curauá, uma bromélia com fibras resistentes, flexíveis e duráveis, que pode substituir todas as aplicações da fibra de vidro e que agora faz parte da matéria-prima de uma fabricante de autopeças de São Bernardo do Campo (SP).

curauá
Foto: aguabrancaonline

Vendo este recurso renovável e com tantas vantagens, o empreendedor Alberico Pasquetto Jr. foi à Amazônia buscar o fornecimento dessa fibra, não encontrou produtores que garantissem a quantidade necessária para a produção das peças e decidiu verticalizar a produção, ou seja, assumiu as atividades do seu fornecedor para ter mais controle sobre o produto utilizado. Iniciativas como essa, acrescentam o ganho necessário para aumentar a produtividade, sem que seja necessário desmatar grandes áreas florestais, fazendo uma parceria e não uma oposição à biodiversidade.

Outro bom exemplo de economia verde está na aplicação da logística reversa, área responsável pelo fluxo reverso dos produtos, através da reciclagem, por exemplo. A empresa Cybelar levou esse conceito a sério e passou a vender produtos eletrônicos com um selo que garantia que o produto seria descartado futuramente. Para isso, a rede de varejos oferece ao cliente a opção de pagar uma taxa, para garantir que no fim da vida útil do aparelho a empresa retire no domicílio e dê a destinação final adequada.

Apesar dos exemplos inspiradores, a economia verde ainda precisa superar desafios, quebrar tabus para garantir bases mais sólidas e inovadoras. Se você é um micro ou médio empreendedor e busca entrar na lista das empresas de sustentabilidade, o Pensamento Verde separou 5 dicas simples, mas que fazem a diferença:

  • Aplique a coleta seletiva em sua empresa e busque na prefeitura de sua cidade alguma cooperativa que receba ou faça a coleta desses resíduos;
Coleta Seletiva
Foto: desalto
  • Invista em energia solar, além de agradável ao meio ambiente, você reduz os custos de sua empresa;
Aquecedor Solar
Foto: andrediogo
  • Faça parceria com cooperativas que realizem reciclagem. Em uma ação simples é possível evitar o grande volume de descarte em lixões e ainda colaborar com uma atividade remunerada;
Cooperativa de catadores
Foto: rogarrido
  • Envolva seus funcionários nesse processo, mostrando a importância de uma nova postura sustentável. Essa atitude pode ajudar e muito na redução de consumo de energia, água e outros recursos;
Reciclagem
Foto: viradadigital
  • Troque as lâmpadas incandescentes por fluorescentes, que economizam aproximadamente 65% dos custos mensais com a conta de luz da sua empresa.
Economia de energia
Foto: tio_re

E você conhece alguma empresa na sua cidade que aplica a economia verde? Conta pra gente!