Superlua será a maior do século

370 Visualizações
© Depositphotos.com / ichip05 Superlua ainda poderá ser vista no dia 14 de dezembro.

A Superlua ou superlua cheia é um fenômeno astronômico, conhecido como perigeu, que ocorre quando a lua atinge o ponto de máxima aproximação com a Terra, chegando a quase 50 mil Km, em comparação com o ponto mais distante do planeta. E este mês os amantes da observação do céu poderão admirar a Superlua após 70 anos, quando ela ficará 14% maior no céu, 30% mais brilhante e 48,2 km mais próxima da Terra.

Geoff Chester, do Observatório Naval dos Estado Unidos (USNO) e especialista sobre o assunto, explica que esse fenômeno é o resultado de uma ilusão de ótica, mas que esta ainda não é compreendida completamente pelos astrônomos e nem psicólogos.

A lua cheia de novembro ainda é conhecida como Lua do Castor, pois antigamente os caçadores do hemisfério norte se beneficiavam dessa época para criar armadilhas, capturar animais e assegurar as peles que iriam esquentá-los durante o inverno. O ponto alto da fase cheia da Lua do Castor ocorre às 10h52 do dia 14, uma hora após atingir o pico do perigeu. Aqui no Brasil infelizmente será difícil vislumbrar esse acontecimento, já que vai acontecer durante o sol do meio dia. Mas as pessoas não precisam ficar tristes, porque na noite do domingo, dia 13, a Superlua poderá ser admirada e vista como se estivesse bem pertinho da Terra.

Esse ano teremos três Superluas consecutivas em três meses: a primeira aconteceu no dia 16 de outubro e a última vai acontecer no dia 14 de dezembro. Após isso, outro fenômeno tão intenso quanto este só poderá ser visto novamente no dia 25 de novembro de 2034, daqui a 18 anos.

Onde e de qual forma ver o fenômeno lunar

A melhor forma para ver esse fenômeno surpreendente é ficando longe dos grandes centros urbanos, da poluição e da iluminação artificial intensa desses locais. Geoff acrescenta que a Superlua parece ainda maior se vista das árvores ou de casas.

Especialistas ainda dão uma dica um tanto quanto estranha: para dissipar a ilusão, as pessoas devem ficar de costas para a lua, curvar-se e olhar para o céu entre as pernas.

Curiosidades

A região da lua que ficará visível durante o acontecimento no próximo dia 14 de novembro permitirá ver as diversas crateras causadas pelos impactos de meteoritos e atividade vulcânica de bilhões de anos atrás. Além disso, os contrastes entre as áreas que refletem a luz do sol e as planícies que permanecem na sombra poderão ser convertidos, com um toque de imaginação, em diversas figuras ocultas e “desenhos”.

Existem muitos mitos envolvendo a Superlua. Um dos mais comuns relata que esse fenômeno teria algum efeito sobre os criminosos, deixando-os mais perigosos nas noites de Lua Cheia. Mas os cientistas já descartaram essa possibilidade, o que daria muito medo se fosse verdade.