Entenda a importância da amamentação para o meio ambiente

95 views

O leite materno é um recurso natural renovável extremamente valioso, além de ser a fonte de alimento mais ecológica disponível.

O aleitamento materno traz muitos benefícios. O leite da mãe fornece a nutrição ideal para os bebês, pois reúne tudo que a criança precisa para crescer forte e saudável. De acordo com o Ministério da Saúde, qualquer criança pode – e deve – se alimentar apenas do leite materno nos seus seis primeiros meses de vida, sem precisar de nenhum outro tipo de alimento.

De acordo com a médica Flávia do Vale, obstetra do Hospital Icaraí, “os bebês que são exclusivamente amamentados têm 14 vezes menos probabilidade de morrer do que os que não são amamentados. Atualmente, no entanto, apenas 41% das crianças de 0 a 6 meses são amamentadas exclusivamente e só 32% continuam amamentando até os 24 meses.”

Amamentação e meio ambiente

Além dos benefícios para a saúde da mãe e do bebê, a amamentação é uma prática que também traz inúmeros benefícios ao meio ambiente. Isso porque, ela não desperdiça recursos escassos e nem gera poluição. O leite materno é um recurso renovável e natural, que não requer embalagem, transporte ou descarte.

Uma equipe de cientistas do Imperial College of London calculou os danos que a produção e o consumo de fórmulas infantis pode causar ao meio ambiente. Eles compararam isso à poluição que 77 mil carros seriam capazes de produzir, uma vez que a indústria gera uma quantidade significativa de gases do efeito estufa, resíduos, além de consumir energia elétrica e água.

Cada vaca que produz leite para as fórmulas infantis requer cerca de um hectare de terra para viver – além da terra necessária para a produção de seu alimento (a ração).

Algumas fórmulas infantis são à base de soja, que requerem muitos pesticidas e produtos químicos para fertilização. A cultura da soja também contribui grandemente para o desmatamento da floresta amazônica.

Além disso, o leite sai direto da mama na temperatura ideal, enquanto a fórmula necessita de energia e água para o aquecimento, preparação e esterilização adequados das mamadeiras.

Mesmo que a mãe utilize uma bomba para extrair o leite, ainda assim é mais sustentável do que a alimentação com fórmulas infantis. Em primeiro lugar, porque a maioria desses produtos é reutilizável. E, quando você leva em conta o desperdício gerado pela fabricação da fórmula e de sua embalagem, a alimentação com leite materno gera menos desperdício e utiliza menos recursos naturais – seja ele colocado em uma mamadeira ou oferecido direto no peito.