Índia planta 50 milhões de árvores em 24 horas para reduzir poluição

489 Visualizações
Pixabay / extremis Milhares de pessoas se juntaram para plantar em 24 horas cerca de 50 milhões de árvores.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) a capital indiana tem o ar mais poluído do mundo, com uma média anual de 153 microgramas de pequenas partículas, deixando milhões de pessoas com sérios riscos de doenças cardíacas e respiratórias. E isso acontece devido à prática da queima de madeira, esterco, restos das colheitas e outros materiais, além dos gases emitidos pelos transportes públicos.

Tentando minimizar esse problema a Índia plantou em 24 horas cerca de 50 milhões de árvores para neutralizar a emissão de gases poluentes e melhorar a qualidade de vida da população do país. Mais de 800 mil voluntários da cidade de Uttar Pradesh ajudaram no plantio de 80 espécies diferentes de árvores, em 950 estufas espalhadas pelo país. Essa grande iniciativa sustentável também ganhou certificado no Guinness Book, que reconheceu o recorde, tirando o atual título do Paquistão.

Foi na Convenção do Clima de Paris que a Índia se comprometeu a investir mais de seis bilhões de dólares no reflorestamento para reduzir a emissão de carbono no país em 35% até 2030 e implantar carros elétricos nas ruas, fazendo com que 1,2 milhões de pessoas utilizem esse tipo de veículo.

Essa foi a primeira iniciativa do governo utilizando o dinheiro destinado ao reflorestamento. Todas as mudas foram compradas em viveiros da região e replantadas ao longo de estradas, trilhos de trem e florestas públicas.

De acordo com o site da Forbes, Akhilesh Yadav, ministro-chefe do estado indiano, afirmou aos voluntários: “O mundo percebeu que esforços sérios precisam ser realizados para reduzir a emissão de carbono e diminuir os afeitos da mudança climática. Uttar Pradesh começa a agir neste sentido”.

Edward Parson, professor da Universidade da Califórnia, informou ao Associated Press que eles estimam que 60% delas sobrevivam. Por isso, o responsável pelo projeto, Sanjeev Saran, garante que todos os locais de plantio serão acompanhados com a ajuda de fotografias aéreas.

Anit Mukherjee, representante do Centro para o Desenvolvimento Global, aplaudiu a ação e disse: “A maior contribuição desse projeto é, além do livro dos recordes, focar em problemas importantes. Ele se dirige aos maiores problemas da Índia: poluição, desmatamento e uso da terra.”

Com certeza ainda há muito a fazer, mas o plantio dessas 50 milhões de mudas já é o começo para melhorar a qualidade do ar, reduzir as emissões de efeito estufa e restabelecer os habitats para vida selvagem na Índia.