Veja 15 projetos de arquitetura verde que reduzem o impacto ambiental

1.556 Visualizações

Profissionais de construção têm se preocupado com a quantidade de recursos naturais terrestres na hora de elaborar seus projetos, por isso vários deles têm realizado construções que possuem alternativas sustentáveis, como a captação da água da chuva e produção de energia limpa. Além disso, outro objetivo deles é criar soluções de moradia para abrigar um maior número de pessoas, visto que a estimativa mundial do planeta Terra é abrigar 10 bilhões de pessoas até 2050. Confira 15 alternativas de casas sustentáveis com tecnologias que favorecem o meio ambiente:

1. Makoko Floating School

A escola flutuante em Makoko, bairro periférico de Lagos, Nigéria, foi projetada com o objetivo de aproveitar parte dos 70% da Terra que é coberta por água. Considerando esta superfície, um escritório de arquitetura NLÉ, localizado na África, projetou escolas em estilo de palafitas, as quais não estão instaladas em terra firme e sim, sobre a água.

A estrutura repousa sobre uma base de barris de plástico e conta com o auxílio de bombas compressoras para deixar a base flutuando. Além disso, painéis solares fornecem a energia necessária. A segunda fase do projeto estabelece a construção das casas individuais no mesmo estilo estético das escolas.

Makoko Floating School
Foto: treehugger

2. Vila Vals

Arquitetos holandeses construíram uma casa que comporta até 12 pessoas nos Alpes suíços, que pode ser acessada somente por meio de um túnel subterrâneo de concreto. A estrutura possui isolamento térmico e usa energia hidrelétrica gerada por um reservatório próximo.

Vila Vals
Foto: openbuildings

3. Dynamic Towers

Em Dubai (Emirados Árabes), está em andamento um projeto de arranha céu giratório de 420 metros de altura e 80 andares. O movimento de cada andar ocorrerá de forma independente e será controlado por voz, além de ter energia produzida por turbinas eólicas. Na lista de espera para a elaboração do mesmo projeto está a Rússia. Já Curitiba é a primeira cidade do mundo com um prédio giratório semelhante.

Dynamic Towers
Foto: mimarfurkanfiliz

4. Push Button House

A casa projetada pelo arquiteto Adam Kalkin foi elaborada no conceito compacto. Ela se abre ao se pressionar um botão. Quando está aberta, ela contém até seis salas. Em uma das paredes existe uma cama de casal e um banheiro com banheira. Ao centro encontram-se a cozinha e a mesa de jantar. E para completar as portas são projetadas para comportarem um grande número de livros, assim como uma estante.

Push Button House
Foto: hoodbe

5. Lilypa

O projeto do arquiteto belga, Vincent Callebaut, é uma vila flutuante que tem capacidade para abrigar 50 mil pessoas. No esboço o arquiteto desenhou a vila em formato de vitória régia e será fabricada com fibras de poliéster, cobertas por camadas de dióxido de titânio e terá sistemas computadorizados capazes de controlar a produção de energia e dessalinização da água. A energia utilizada será fornecida por placas fotovoltaicas, turbinas eólicas e usinas movidas pelo movimento das ondas do mar. Além disso, um lago projetado no centro da ilha servirá para capturar, armazenar e purificar a água da chuva. A estrutura será coberta por um extrato de plantas alojadas em jardins suspensos.

Lilypa
Foto: archello

6. Casa de ovo

Esse ovo de 20 m², denominado Blob, tem estrutura interna semelhante a de uma casa convencional. Possui escritório, cozinha, banheiro, sofá, cama e armários. No piso, existem duas aberturas imperceptíveis que guardam as instalações elétricas.

Casa de ovo
Foto: thedesigninspiration

7. Prédio com horta vertical

No centro de Tóquio, no distrito Chiyoda-Ku, um prédio foi levantado nos conceitos da arquitetura sustentável, por possuir um jardim vertical repleto de folhagens, além de horta vertical com verduras e arroz. Administrada pela agência de empregos Pasona, em toda a estrutura do prédio a empresa consegue uma produção de 250 pés de alface por semana – todos destinados ao refeitório da companhia, localizado no 9º andar. No segundo andar, por exemplo, trabalhadores dividem espaço com mudas de tomates, mostardas e brotos de soja.

Prédio com horta vertical
Foto: sourceable

8. Earthship

O arquiteto Michael Reynolds realizou um projeto de casa reciclada. Para isso precisou de garrafas, latas e pneus usados. Ele criou um mecanismo capaz de captar água das chuvas e até neve para serem reutilizadas. Além disso, a energia solar e eólica facilita o desempenho das hortas internas e externas da casa.

Earthship
Foto: medium

9. Califórnia Roll House

A casa se parece com um rolo grande de sushi. A estrutura foi feita plástico reforçado e treliças de fibras de carbono que refletem o calor do sol e o transformam em energia elétrica. Graças a sua armação, a estrutura pode ser desmontada e construída em lugares inóspitos, como desertos.

Califórnia Roll House
Foto: earthtechling

10. Cubo Laranja

Localizado em Lyon, na França, o Orange Cube funciona como um showroom de produtos de design e salas de escritórios. Instalado em uma área portuária, o prédio faz parte de um projeto de revitalização da região. Sua fachada metálica é toda perfurada por círculos em diferentes tamanhos, articulados ao longo da estrutura de concreto, que permitem ventilação e entrada livre da luz solar. No topo, jardim e sala de estar complementam o prédio que investiu em climatização como alternativa de redução de impacto ambiental.

Cubo Laranja
Foto: Roland Halbe

11. Very Large Structure

Essa é uma cidade nômade ou móvel. De acordo o seu criador, as pessoas se dispersam e saem de suas cidades de origem quando os recursos ficam escassos. Este local poderia, portanto, se mover em busca de um melhor ecossistema, para garantir melhores condições de vida aos usuários. Casas e edifícios seriam construídos sobre uma estrutura metálica movida por gigantescas esteiras semelhantes aos tratores.

O projeto é composto por três níveis em tamanhos diferentes: o menor tem a função de armazenamento; o médio é reservado para eliminar resíduos e dejetos e acomodar ar condicionado; e o nível maior é destinado a testes de novas estruturas arquitetônicas.

Very Large Structure
Foto: dailymail

12. City Home

Produto do Media Lab da Universidade de Tecnologia de Massachussets (MIT), CityHome, é o que se pode chamar, de fato, de uma casa-camaleônica. O intuito do projeto é maximizar o espaço em ambientes apertados e a adaptá-lo segundo as condições. Moradias de 15m x 15m podem, por exemplo, abrigar 10 pessoas para um jantar ou reuniões, acomodar quatro deles para dormir e ainda virar logo pela manhã dois escritórios separados, graças a um sistema de paredes que se deslocam.

City Home
Foto: Divulgação

13. Casa em formato de origami

The Dynamic D*Haus é o projeto da casa em estilo de dobradura oriental, semelhante ao origami. Ela muda sua estrutura para se adaptar as estações do ano. De repente a sala se torna um jardim, o escritório pode mudar de lugar e janelas podem virar portas. Isso ocorre quando as divisórias se movem através dos trilhos.

Casa em formato de origami
Foto: thedhaus

14. Manta Resort

O hotel flutuante na Tanzânia oferece quartos estruturados debaixo d’ água. Ladeados por janelas, os cômodos estão a quatro metros embaixo do mar e aproximam o hóspede da rica fauna marinha ao redor.

Manta Resort
Foto: stuff

15. Lift House

O projeto consiste em casas de bambu flutuantes criadas para auxiliar famílias pobres que vivem em Bangladesh, na cidade de Dhaka. A casa flutua devido a duas técnicas: uma fundação de ferro-cimento oca e outra com armação de bambu, recheada de garrafas pets usadas, que garantem estabilidade na estrutura que permanece estática no eixo vertical. Além disso, essas duas fundações são responsáveis por captar e filtrar a água da chuva, que é armazenada e pode ser usada por longos períodos durante o ano.

Lift House
Foto: novedge