Você sabe o que é gerenciamento ambiental?

4.650 views
Lixo
Foto: colegioweb

Diversas empresas ao redor do mundo já abriram os olhos para a importância de ter uma política ambiental bem definida. A exigência cada vez maior por parte da sociedade fez com que iniciativas para diminuir a poluição e a exploração consciente do meio ambiente entrassem em pauta das companhias.

Cada vez mais, acidentes ambientais com proporções inimagináveis para o desenvolvimento de espécies animais e vegetais e os impactos ocasionados ao meio ambiente por conta da ação do homem têm menos tolerância pela população ao passar dos anos. Desta forma, o gerenciamento ambiental passou a ter um peso maior nas decisões do que fazer ou não nas empresas quando o assunto é intervir na natureza.

O gerenciamento ambiental é um conjunto de práticas que visa coordenar o uso dos recursos naturais, proteger e preservar o meio ambiente. Além de avaliar se o que está sendo executado pela companhia está em conformidade com o que foi estabelecido previamente na política ambiental.

Um Gestor Ambiental usa técnicas e conhecimentos para assegurar a utilização racional dos recursos naturais e resguardar a biodiversidade. Ele é responsável por planejar e executar projetos sempre visando à preservação ambiental. Além disso, esse profissional analisa os efeitos da poluição industrial no solo, na água e no ar. Com base em dados coletados, ele estuda estratégias sustentáveis para minimizar o impacto causado pela ação humana na natureza.

O Gestor Ambiental pode trabalhar tanto na área privada como pública e também atuar em ONGs, no departamento de sustentabilidade.

Poluição da Água 2
Foto: latina

O gerenciamento ambiental é tão importante que o CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) tem uma série de atribuições que devem ser seguidas pelas empresas para evitar a contaminação do solo, do subsolo e das águas subterrâneas.

A resolução de n° 420, de 28 de dezembro de 2009, dispõe sobre critérios e valores orientados de qualidade do solo quanto à presença de substâncias químicas e estabelece diretrizes para o gerenciamento ambiental de áreas contaminadas por essas substâncias em decorrência de atividades antrópicas (quando há a intervenção do homem na natureza).