Organização promove trabalho de conscientização de empresas contra produção predatória

379 views
TFT Cadeia de suprimentos.

A organização TFT surgiu em 1999, quando o então CEO se sensibilizou e persuadiu seis grandes varejistas europeus de móveis para jardim, e seus principais fornecedores, a investir na erradicação da madeira ilegal de suas cadeias de suprimento. Essa foi a primeira vez em que uma organização sem fins lucrativos foi inspirada a alavancar uma grande transformação setorial, desde a extração da matéria-prima.

O resultado dessa iniciativa foi o desenvolvimento de uma metodologia para a transformação da indústria. O objetivo da organização, desde então, tem sido transformar histórias de produtos que envolvam exploração socioambiental predatória. Uma commodity responsável é aquela que melhora a qualidade de vida das pessoas e respeita o meio ambiente ao longo de sua produção.

Devido à iniciativa, a organização recebeu o selo de sustentabilidade do Programa Benchmarking Brasil 2014, criado pelo Instituto Mais.

A ideia é fazer com que as organizações que trabalham com o TFT lidem ativamente com os problemas ligados à exploração socioambiental predatória, buscando a transparência em suas práticas, e a compreensão da complexidade das realidades locais em que atuam.

Para isso, a organização estimula essas organizações de uma maneira inovadora para que invistam em ser mais responsáveis. A experiência é global e vai desde organizar e orientar comunidades rurais na Indonésia a formar cooperativas para obter a certificação FSC – o que seria impossível individualmente –, até transformar a maior indústria alimentícia do mundo em um líder no fornecimento responsável de óleo de palma (“dendê”, no Brasil), demonstrando que um modelo de trabalho sem agredir a natureza pode ser aplicado em diversos setores e em uma ampla gama de produtos.

Organização: TFT

Case: “Transformando Histórias”

Responsável: Tatiana Yoshida

Este case foi certificado pelo Programa Benchmarking Brasil, edição 2014.