Lâmpada abastecida com água e sal pode carregar um smartphone

1.116 views
Reprodução / Facebook Invento pode ser alternativa para as lâmpadas de querosene e velas.

 

A energia elétrica, tão comum no dia a dia das pessoas na maior parte do mundo, ainda é raridade em algumas regiões. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 1,5 bilhão de pessoas não tem acesso à eletricidade.

Para reverter a situação e melhorar a qualidade de vida e segurança de uma parte da população das Filipinas, a startup SALt, fundada pelos engenheiros Aisa Mijeno e Raphael Mijeno, desenvolveu uma lâmpada de LED que funciona exclusivamente com água e sal.

Reprodução / Facebook Lâmpada possui porta USB.

Chamada de “The SALt Lamp”, a inovação é uma fonte de luz eficiente a um custo acessível, o que torna possível a substituição das lâmpadas de querosene e velas utilizadas como alternativa para iluminação no país e em grande parte do mundo. Ao todo, mais de 7 mil ilhas das Filipinas ainda se encontram em um demorado processo para adquirir energia elétrica.

Segundo os criadores, essa lâmpada funciona por 8 horas por dia, durante seis meses, usando como energia nada além de um copo de água e duas colheres de chá de sal. E a novidade não para por aí! O dispositivo também é capaz de gerar energia suficiente para carregar um smartphone através da porta USB, ao mesmo tempo em que ilumina um quarto.

Para funcionar, a lâmpada de sal trabalha com uma bateria galvânica de células, que consiste de uma solução de eletrólito – o sal e a água – e dois eletrodos. Ou seja, além de sustentável, a lâmpada não possui componentes inflamáveis, evitando o risco de incêndios. Ainda neste contexto, a SALt não emite gases nocivos, o que a torna mais ecologicamente correta.

O produto ainda está em fase de teste e, por isso, a equipe da SALt decidiu distribuir inicialmente as suas lâmpadas para as comunidades indígenas locais para um teste mais amplo.

Os irmãos esperam colocar a lâmpada no mercado em 2016, mas em seu site, a startup afirma: “A nossa prioridade é a construção de lâmpadas para as nossas comunidades-alvo e para as comunidades das ONGs e fundações que farão parceria conosco”.