Gás metano e dióxido de carbono são usados para fazer talheres e bolsas

112 views

Após anos de pesquisa, a empresa experimentou transformar o material em tudo, desde móveis a descartáveis como copos, talheres e canudos

Uma empresa californiana de biotecnologia desenvolveu um material, a partir do gás metano e do dióxido de carbono (CO2), que pode tanto ajudar a enfrentar os desafios das mudanças climáticas, como dar um novo destino aos plásticos do oceânico.

A empresa, chamada Newlight, está usando micro-organismos para transformar metano e dióxido de carbono, dois potentes gases de efeito estufa, em uma matéria-prima exclusiva e moldável, que pode ser usada para fazer desde utensílios como talheres e canudos a bolsas, carteiras e até móveis.

Ao observar que micro-organismos oceânicos são capazes de se alimentar desses gases nocivos ao meio ambiente, os pesquisadores resolveram reproduzir este processo, instalando um tanque de aço inoxidável de 15 metros de altura em Huntington Beach, Califórnia, repleto água salgada e microorganismos. Então, CO2 e metano foram adicionados à água para dar início ao experimento.

Resultados positivos

Ao ingerir esses gases, os micro-organismos são capazes de convertê-los num biomaterial chamado PHB que, ao ser purificado pela empresa, vira um pó fino e branco, que pode ser moldado em várias formas.

Após anos de pesquisas e desenvolvimento, a empresa experimentou usar este material em vários projetos, desde móveis a embalagens, mas decidiu se concentrar primeiro em produtos descartáveis, como os canudos, copos e talheres. O material tem aparência de plástico, mas se decompõe naturalmente com o tempo, principalmente quando descartado no oceano.

A empresa também lançou uma marca de acessórios chamada Covalent que faz bolsas e carteiras a partir do mesmo biomaterial usado para os descartáveis.

O material é durável – ele não descasca nem racha como o couro animal – e, ao contrário dos couros sintéticos feitos de combustíveis fósseis, pode ser facilmente reciclado. A marca também está usando sua matéria-prima exclusiva para fazer armações de óculos.

Fotos: Divulgação | Newlight