Gás Metano e o Efeito Estufa

14.090 Visualizações

Apontado como um dos principais agentes causadores do efeito estufa, o gás metano vem ganhando a atenção em recentes estudos científicos que apontam uma relação maior do que se tinha conhecimento com o aquecimento global. O efeito estufa, que naturalmente aquece o planeta, tem se acelerado principalmente devido à atividade humana. Até então tínhamos poucas condições de avaliar os efeitos desse gás na atmosfera.

Poluicao
Foto: henryconceicao

O metano (CH4) é um dos gases causadores naturais do efeito estufa, junto com o vapor d’água, o gás carbônico (CO2), o óxido nitroso (N2O) e o ozônio (O3) concentrado na camada troposférica, porção inferior da atmosfera terrestre. O gás tem origem natural no ambiente e sua formação ocorre quando o processo de decomposição ou decaimento de matéria orgânica é submetido a baixas concentrações de oxigênio. E embora também exista o processo de fermentação feito por enzimas de origem animal e por alguns tipos fungos, a decomposição realizada por bactérias anaeróbias caracteriza a principal forma de emissão do gás na atmosfera.

Regiões pantanosas têm seu odor característico justamente graças à presença desse gás. Mas, é sob o manto terrestre e nos depósitos no fundo leito marinho que estão localizadas as maiores concentrações desse gás no planeta. O gás metano é um dos principais itens na composição do gás natural e no processo de exploração de petróleo. Consequentemente, o gás natural é outro fator responsável pela emissão de metano para a atmosfera.

Irrigação
Foto: agrilifetoday

Mas é a atividade agropecuária a principal responsável pelo aumento das emissões de gás metano na atmosfera. Na agricultura, o cultivo do arroz irrigado por inundação e a queima dos resíduos agrícolas são as principais responsáveis pela emissão de gás metano. A pecuária responde pelo processo de fermentação dos alimentos que ocorre no sistema digestivo dos ruminantes, o que leva à liberação de uma significativa quantidade de gás metano para a atmosfera. O esterco produzido pelos animais também tem potencial para liberar um grande volume desse gás. O aumento dos rebanhos e a necessidade cada vez maior de produzir alimentos fazem com que também aumente o volume de gás metano liberado na atmosfera terrestre.

A liberação do metano também ocorre nos lixões, aterros sanitários e depósitos de esgoto, nos quais o gás escapa para atmosfera através do solo. A boa notícia é que nesses locais a decomposição de matéria orgânica pode servir para a geração de energia limpa, por meio da queima do metano. A transformação química promovida da queima completa do gás gera apenas uma molécula de CO2 e uma molécula de água, elementos com menor potencial de reter o calor, radiação solar e com ciclo natural de absorção mais rápido do que o metano.