O fomento florestal e a sua contribuição para o desenvolvimento sustentável no Brasil

835 Visualizações
Agricultura
Foto: agriculturasp

O instrumento estratégico que promove a integração dos produtores rurais à cadeia produtiva, o fomento florestal é um projeto que visa o desenvolvimento sustentável de comunidades rurais, a fim de registrar um avanço no Brasil.

Com vantagens econômicas, sociais e ambientais, o fomento florestal viabiliza o aproveitamento de áreas degradadas, improdutivas e inadequadas à agropecuária, permitindo a geração de renda, principalmente, ao pequeno produtor rural. Incentivando, dessa forma, a descentralização da gestão florestal.

Nesse sentido, a participação dos pequenos e médios produtores rurais é de fundamental importância para que haja uma integração com o meio ambiente e a indústria, a fim de promover o desenvolvimento socioeconômico e a sustentabilidade.

Alguns exemplos são:

• A doação de mudas florestais para produtores rurais;

• O programa de renda antecipada ao produtor para o plantio florestal;

• Parcerias que permitem o pagamento de madeiras ou outros insumos (o produtor recebe pelos serviços oferecidos pela empresa na sua propriedade);

• E a garantia da compra da madeira pela empresa à época da colheita.

Viabilização

Como responsabilidade do Fundo Nacional de Desenvolvimento Florestal (FNDF), que tem a missão de, também, promover a inovação tecnológica no setor, o fomento florestal pode ser privado, público e público-privada.

Reflorestamento
Foto: ciflorestas

No setor privado, a iniciativa é promovida por empresas e garante vantagens à indústria como a garantia de suprimento de madeira, menor pressão sobre as florestas da empresa e menor capital imobilizado com ativos florestais.

Na segunda modalidade a iniciativa é pública, em nível estadual ou federal, e é considerada o agente responsável para o estabelecimento efetivo de programas de reflorestamento para pequenos e médios produtores rurais.

O fomento florestal pela parceria público-privada envolve um convênio entre o poder público e a iniciativa privada, a fim de realizar ações para a reposição florestal.