Fernando de Noronha terá seu primeiro carro movido a energia solar

274 Visualizações
Reprodução Se iniciativa der bons resultados, outros projetos sairão do papel.

Conhecido por suas belezas naturais e praias paradisíacas, o arquipélago de Fernando de Noronha acaba de anunciar o seu primeiro carro movido a energia solar, um marco sustentável para o arquipélago.

Movido, exclusivamente, a energia solar fotovoltaica, o modelo da Renault Kangoo tem autonomia de 130 quilômetros e será utilizado de forma experimental em serviços de pequeno porte.

A escolha do modelo, com dois lugares, levou em conta todas potencialidades do automóvel, o perfil geográfico da região, as condições climáticas e as características das atividades que realizará.

Carro conta com estrutura especial

A iniciativa faz parte do projeto piloto em Redes Elétricas Inteligentes (REI), idealizado pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), empresa do Grupo Neoenergia, para avaliar o desempenho operacional do automóvel em uma área de preservação ambiental, o que permitirá reduzir a utilização de combustíveis fósseis.

O Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico (P&D) da Celpe, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), contou com o apoio e suporte técnico do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD).

Para abastecer o carro de forma sustentável e com o menor impacto ambiental, será instalado um eletroposto solar na área interna da Usina Tubarão, totalmente isolado do sistema de distribuição de energia elétrica.

A estrutura será erguida como uma espécie de estacionamento e será constituída por painéis fotovoltaicos que formarão um telhado. Há ainda um banco de baterias, que armazenará toda a energia gerada, possibilitando recarregar o veículo elétrico em qualquer horário, mesmo quando não houver radiação solar.

Para garantir a eficiência, os painéis instalados terão potência instalada de 4,5 kWp e capacidade para gerar 20,1 kWh/dia, o suficiente para que o veículo circule durante todo o dia.

Expectativas é aumentar os investimentos

O investimento estimado é de R$ 800 mil, correspondente à aquisição do veículo e à instalação do posto de abastecimento solar. Os benefícios, a efetividade e as melhorias da iniciativa serão analisados, periodicamente, por meio de informações coletadas pelos condutores do veículo, como quilometragem rodada, quantidade e tempo de recarga, consumo, entre outras.

A ideia é que, com os dados em mãos, a Celpe consiga avaliar a quantidade de gases poluentes que deixou de ser lançado na atmosfera. Se as expectativas forem correspondidas, a empresa deve planejar novos projetos voltados para a preservação do arquipélago.