Estudantes criam tênis que carrega celular

491 Visualizações
Pedipower
Tyler Wiest, Carlos Armada, Julian Castro e David Morilla – Foto: Jeff Fitlow

Imagine que no meio de uma caminhada a bateria do seu celular descarrega. Então você pluga o aparelho no seu tênis e pronto! Ganhou um pontinho de bateria. Parece brincadeira, mas não é. O aparelho criado por estudantes de engenharia da Universidade de Rice, consegue gerar energia elétrica em um simples par de tênis.

O produto é confiável e esperamos que possa ser usado como dispositivo médico para gerar energia em corações artificiais e maca-passos”, Julian Castro, um dos desenvolvedores da tecnologia.

Pedipower
Foto: Inhabitat

Os quatro estudantes de engenharia da Universidade de Rice, Carlos Armada, David Morilla, Julian Castro e Tyler Wiest desenvolveram o PediPower Shoes, aparelho que gera eletricidade através da pisada. O dispositivo acoplado na sola do tênis, quando recebe o impacto do calcanhar no chão, gera energia através das engrenagens que é capaz de carregar aparelhos portáteis. O desafio proposto pela empresa Cameron International tinha o objetivo de estudar como fornecer energia a partir de atividades humanas.

O teste preliminar apontou que o aparelho consegue produzir até 400 miliwatts, margem mínima de capacidade, pois se trata de energia gerada por uma simples caminhada, mas o suficiente para abastecer a bateria de pequenos aparelhos, como o celular.

O PediPower shoes, segundo Julian Castro, integrante do grupo, também pretende atender a parceria entre a empresa Cameron International e o Instituto do Coração do Texas, já que “o produto é confiável e esperamos que possa ser usado como dispositivo médico para gerar energia em corações artificiais e marca-passos”. A ideia do grupo é que as pessoas que dependem destes aparelhos para viver possam contar com a ajuda do PediPower Shoes.

pedipower
Foto: laughingsquid

Por enquanto, o teste comprovou que o aparelho é desajeitado para ser utilizado no cotidiano. Mesmo assim, o grupo espera que o aparelho seja melhorado quanto ao tamanho e o potencial de geração de energia elétrica.