Comunidades indígenas do Paraná são beneficiadas por projetos sustentáveis

953 Visualizações
Comunidades indígenas do Paraná
Foto: Adenésio Zanella/Itaipu Binacional

A usina Hidrelétrica de Itaipu Binacional, instalada na Bacia do Rio Paraná, Foz do Iguaçu (PR), possui capacidade para gerar até 14.000 MW de potência instalada, aproximadamente 17% da energia consumida em todo Brasil através da demanda hídrica de seis estados brasileiros. Devido a usina estar próxima às aldeias indígenas, a gestora de energia percebeu que poderia realizar um projeto socioambiental envolvendo 2 mil pessoas, um tipo de trabalho voltado à preservação ambiental e da cultura dos índios, assegurando a área habitável das tribos.

O projeto “Sustentabilidade Avá-Guarani”, criado em 2003, abrange três comunidades (Ocoy, no município de São Miguel do Iguaçu, e Añetete e Itamarã, em Diamante D’Oeste), que somam 1.400 indígenas, cerca de 270 famílias. O programa consiste em melhorar a infraestrutura das comunidades e estimular a segurança alimentar dos índios. As atividades são coordenadas por um comitê de lideranças indígenas, representantes da Itaipu Funai (Fundação Nacional do Índio), prefeituras municipais, Ministério Público e governo do Paraná.

O sistema de produção agropecuária nessas comunidades foi reformulado com ações de conservação de solo em cerca de 200 hectares, além da doação de cabeças de gado (de corte e de leite), tanques-rede para a produção de peixes e distribuição de sementes. A partir desse plantio, a safra anual de mandioca, alimento tradicional na cultura guarani, chega a cerca de 150 toneladas nas três comunidades.

O líder da comunidade do Ocoy, o cacique Daniel, alega os ganhos em qualidade de vida graças ao programa. Segundo o cacique, atualmente 40% dos alimentos que as 150 famílias do Ocoy consomem são produzidos pela própria comunidade. E esse número deve aumentar ainda mais. A meta é chegar em 80% num curto período. O programa trouxe bons resultados não só para as comunidades, como também para a gestora, que recebeu o segundo lugar no Ranking Benchmarking 2013, banco de práticas digitais que elenca as atitudes sustentáveis das empresas nacionais.

Empresa: Itaipu Binacional

Ação: Sustentabilidade Avá-Guarani

Responsável: Nelson Miguel Friedrich