Aplicativo permite acompanhar desenvolvimento de árvores plantadas

698 Visualizações
iStockphoto.com / oldproof Ferramenta permite que as empresas prestem contas à Prefeitura das mudas plantadas.

Ao perceber a demanda específica de uma construtora que precisava catalogar as árvores plantadas para compensação ambiental em uma plataforma online, Rodolfo Ramos, CEO da Anubz Innovative Solutions, desenvolveu uma ferramenta eficiente e completa, capaz de fazer esse gerenciamento por meio de um aplicativo. “Senti-me muito estimulado a criar uma tecnologia capaz de contribuir com a preservação do meio ambiente e redução de danos causados a ele”, disse o desenvolvedor ao Pensamento Verde.

A ferramenta funciona de maneira simples. Imagine que uma empresa ou um órgão municipal precise fazer o controle de árvores plantadas em determinado lugar. Como contar, saber qual sua espécie, em que local realmente está localizada, como está seu desenvolvimento, cuidado etc. Normalmente, isso é feito manualmente. Com o aplicativo, basta abastecer o sistema com informações e ter todo o controle online em um banco de dados compartilhado em “nuvem”.

No caso da compensação ambiental – que tem sido o primeiro formato de uso dessa ferramenta – as empresas que fazem o plantio conseguem prestar contas à Prefeitura das mudas plantadas. Por outro lado, o município consegue ter controle maior e mais seguro se as árvores estão em desenvolvimento e sua real localização. “A exigência do controle feito digitalmente está prevista em legislação ambiental, mas, até então, não era cumprida por falta de uma ferramenta eficiente”, lembra Ramos.

O aplicativo pode ser usado em qualquer lugar, mas hoje só foi adotado por empresas de Campinas que são obrigadas a plantar árvores como compensação ambiental, normalmente em áreas rurais. “Temos a intenção sim de ampliar a tecnologia para outros setores e cidades. O primeiro avanço que tivemos foi permitir, para quem vive em Campinas, que ao fazer a leitura do código da etiqueta que está na árvore, também faça pedidos e reclamações de podas ou extração, por exemplo, à Prefeitura pelo smartphone ou tablet”, conta.

Segundo Ramos, essa possibilidade de leitura do código já está disponível, mas está em fase inicial, pois caberia à prefeitura etiquetar as árvores da cidade. Ainda não há previsão para que isso ocorra.

Aplicativo será apresentado em Paris, durante a COP21

Ramos foi convidado pelo Governo do Estado de São Paulo para apresentar a tecnologia durante o lançamento do Protocolo Climático Paulista, que ocorre dia 8 de dezembro na Embaixada do Brasil em Paris, um evento paralelo à Conferência do Clima.

Esse Protocolo prevê a adesão de empresas que criem soluções e adotem medidas de redução de emissões de gases de efeito estufa e adaptação às mudanças climáticas. “Nossa tecnologia é uma ferramenta importante que contribui muito na recuperação de áreas verdes e devastadas e no reflorestamento. Aderimos ao Protocolo e vamos mostrar neste dia como tem sido a experiência em Campinas ao usar essa tecnologia de forma inédita e pioneira”, finaliza.