Alimentação Funcional

362 Visualizações

Os cardápios funcionais estão se espalhando pelo mundo e esse tipo de alimentação já faz parte de quem busca alimentação mais saudável. Esse conceito foi introduzido primeiro no Japão, nos anos 80, e levava em consideração a individualidade de cada um – o que permanece até hoje.

É considerado funcional todo o alimento que além de nutrir – que é sua função básica, ainda contribui trazendo benefícios extras à saúde, como a prevenção de algumas doenças e auxílio em algumas funções do organismo. Por exemplo, na minha dieta diária, feita por uma nutricionista funcional, está incluída uma porção de chá de hortelã bem concentrado antes do almoço. Isso porque a hortelã estimula as enzimas digestivas, que por sua vez, vão me auxiliar no processo de digestão.

Por quê? Por conta da intolerância a lactose e o processo de recuperação da flora intestinal. Ou seja, esse, entre todos os outros alimentos, foi inserido na minha dieta por conta de uma individualidade minha e necessidade atual.

Alguns alimentos podem, ou até já estão inseridos na sua alimentação diária e você nem sabe o bem que podem te trazer. Olha só!

© Depositphotos.com / yelenayemchuk Alho.

Alimentos considerados funcionais que você pode incluir no seu dia-a-dia

Soja: A melhor forma de consumo da soja é o missô e o tofu. Mas, os grãos e a edamame (a vagem verde) também podem ser considerados. Ajuda na redução do colesterol ruim e sintomas da menopausa.

Aveia integral: Rica em fibras, o que auxilia no funcionamento do intestino, ajuda a reduzir os níveis de colesterol ruim e auxiliam no ganho de massa muscular.

Alho: O temperinho do dia-a-dia dá um auxílio e tanto na diminuição da pressão arterial e também, nos níveis de colesterol.

Chá verde: Dá um help no processo de emagrecimento porque ajuda na retenção de líquidos – com limão e gengibre se torna um poderoso termogênico natural. Ajuda na redução de risco de câncer de esôfago e gástrico. Mas, é importante não tomar demais ou tomar com orientação médica – o chá verde também dificulta a fixação de ferro no organismo, e caso suas reservas de ferritina estiverem baixas, é melhor suspender o uso.

Tomate: Tem ação antioxidante e reduz o risco de câncer de próstata e colo do útero.

Frutas vermelhas: Melancia, morango, amora, cereja, framboesa; são frutas deliciosas e totalmente do bem. Ricas em antioxidantes que combatem os radicais livres, vitamina B, fibras, vitamina C, fósforo e algumas, como melancia, tem ação diurética.

© Depositphotos.com / bendicks Frutas Vermelhas.

Folhas verdes: O espinafre e a couve, por exemplo, são ricas em ferro, vitamina C e antioxidantes. A couve ajuda no combate a várias doenças, melhora as defesas do organismo e no suco (o famoso suco verde), tem ação anti-inflamatória e cicatrizante, combate a anemia e ajuda a diminuir o colesterol ruim.

Óleo de linhaça: Ajuda a fortalecer o sistema imunológico e tem ação anticancerígena (Nozes, amêndoas também!)

Peixes do mar: Ricos em ômega 3, tem ação antioxidante, ajudam o sistema imunológico e ajudam a reduzir os níveis de triglicerídeos e placas de gordura nas veias e artérias.

Biomassa de banana verde: A queridinha da culinária funcional é rica em fibras e em amido resistente. Um carboidrato não digerível que, quando chega ao intestino, é fermentado e serve de alimento para as boas bactérias. (Já dei a receita aqui)

Viu como não é difícil iniciar uma alimentação mais saudável e funcional? Pequenas mudança e ajustes já ajudam e são um belo começo. No meu blog tem receitas práticas e fáceis para o dia-a-dia, e super saudáveis não só pra quem tem restrição alimentar, mas também pra quem deseja cuidar da saúde sem deixar de curtir refeições cheias de sabor.