Conheça a madeira feita com plástico reciclado

1.222 views

A sustentabilidade é um tema cada vez mais abordado e levado em conta pela sociedade, governos e empresas, que têm investido em soluções ecologicamente corretas para sobreviver no mercado e alcançar novos negócios. Uma das novidades no setor da construção civil é a madeira sintética, feita com plástico 100% reciclado.

A madeira sintética é bem parecida com a natural, seja na cor, no peso e na beleza, mas não solta farpas, não absorve umidade, nem retém fungos ou cupim. Além disso, é prática e fácil de limpar. Algumas empresas no Brasil já trabalham com o material e estão tendo um rendimento de sucesso.

Madeira plástica
Foto: projetocontem

O material que será reciclado é proveniente de ONGs e de empresas que fazem a coleta e a separação do plástico. A maior parte vem de embalagens de doces, salgadinhos, e até sacos de lixo. Todo esse material usado vai para máquinas gigantes.

Primeiro o material segue na esteira. Depois é processado a uma temperatura de 120°C e então o plástico derretido recebe pigmentos. Para ganhar forma o plástico líquido vai para as injetoras. Por fim, o material é resfriado e ganha acabamento.

Existe um tratamento de superfície chamado metalização, que consiste em uma pintura e depois a aplicação do colter, um tipo de verniz. Esse tratamento resulta em uma espécie de fibra com várias camadas.

Madeira feita com plástico reciclado
Foto: senac

A madeira sintética chega a ser quatro vezes superior em resistência e aceita o uso de todas as ferramentas que normalmente são utilizadas nos trabalhos com madeira comum, como serra, pregos, parafusos, tintas, etc.

O uso da madeira sintética somente é possível graças aos processos de reciclagem, que podem ter uma demanda maior se a adoção das madeiras sintéticas crescerem no mercado. Isso pode também diminuir seu preço de venda, que chega a ser 50% mais caro que o preço da madeira comum. Seu uso também faz com que a demanda por matéria-prima na natureza seja diminuída, restabelecendo o equilíbrio do meio ambiente de um modo mais rápido.