Cientistas desenvolvem bioplástico a partir de casca de camarão

671 Visualizações
Divulgação / Harvard’s Wyss Institute Bioplástico.

O descarte incorreto de produtos tem causado impactos ao meio ambiente e a vida humana, tanto no meio urbano quanto rural, uma vez que a sociedade está enfrentando impasses para desenvolver formas de dispor corretamente seus rejeitos. Sabendo desse problema, um grupo de cientistas do Instituto Wyss, ligado a Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, desenvolveu um tipo de plástico a partir das cascas de camarões.

Utilizando as partes dos animais lançadas nos oceanos após atividades pesqueiras, a equipe pôde extrair um elemento chamado quitosana, isto é, um polímero natural que requer poucos recursos financeiros para seu processamento. Desta maneira, depois da realização de vários testes laboratoriais, os pesquisadores também concluíram que o material é biodegradável.

Para dar firmeza aos produtos originados pelo novo composto, os estudiosos de Harvard aliaram as substâncias provenientes dos crustáceos ao pó extraído da madeira, o que garantiu formato tridimensional ao bioplástico. Além disso, por se tratar de um insumo orgânico, esses artigos serão capazes de fornecer nutrientes ao solo rapidamente quando forem rejeitados.

Com potencial para ser usado na fabricação de vasilhas e até de capas de celulares, o plástico feito com casca de camarão ajuda no crescimento das plantas. Confira no vídeo abaixo: