Biólogo cria sacola biodegradável que pode alimentar peixes

129 views

Empresa produz diversos materiais amigos do meio ambiente.

Para acabar com a poluição plástica nos mares e nas praias, um biólogo projetou sacolas 100% biodegradáveis ​​feitas de fécula de mandioca.

O mergulhador e surfista balinês Kevin Kumala estava cansado de todos os resíduos plásticos no fundo do mar e nas praias de onde morava. Como todas as 17.000 ilhas que compõem o arquipélago indonésio, Bali experimentou um forte crescimento econômico e, junto com isso, um enorme aumento no número de sacolas plásticas encontradas nas praias, jogadas ao mar e espalhadas pelas estradas.

Ele não parou nas sacolas

Da mandioca aos sacos e da cana-de-açúcar aos copos, o biólogo não tem falta de ideias para reduzir a quantidade de resíduos plásticos que prejudicam o meio ambiente.

Biólogo de formação, o jovem buscou soluções e pensou em usar a mandioca para substituir o plástico das sacolas – é barata e é amplamente produzida na Ásia. Um saco feito de fécula de mandioca leva de três a seis meses para se degradar completamente, enquanto um saco plástico padrão leva muitos anos.

Foto: Avani Eco

Ao contrário de outras alternativas biodegradáveis ​​ao plástico, não é necessário óleo para produzi-lo, é totalmente sustentável, orgânico e não prejudicial ao meio ambiente, humanos ou animais que podem ingeri-lo sem causar problemas. Além de biodegradáveis, os materiais também são compostáveis e podem ser personalizados conforme a necessidade de cada cliente.

Colocando suas ideias em ação, Kevin Kumala criou sua empresa em Bali em 2014, a Avani Eco, e abriu uma unidade de produção na ilha vizinha de Java. A empresa pretende se tornar uma ponte para ajudar e encorajar comunidades e empresas a engajar iniciativas que possam gerar impacto sustentável para o meio ambiente. Incentivar o termo do valor central dos três “Rs”: reduzir, reutilizar e reciclar.

Essa inovação pode oferecer um novo impulso às embalagens biodegradáveis ​​– e, ao mesmo tempo, fornecer soluções concretas para o problema da poluição plástica – devido ao descarte errado do material em muitas partes do mundo. Uma ótima notícia para quem se preocupa com um futuro mais verde!

Fontes: LivingCircular | Valor Científico | Avani Eco