Bateria ecologicamente correta funciona com baunilha

42 views

Não é somente para adoçar nossas receitas que a baunilha está sendo usada.

O cheiro de uma sobremesa recém-saída do forno é um aroma que nos deixa com água na boca. E tem um certo doce que, ao que tudo indica, parece fazer bem mais do que despertar a nossa gula e adoçar o dia.

Cientistas da Universidade de Tecnologia de Graz, na Áustria, descobriram uma maneira de substituir alguns elementos em baterias líquidas feitas de metais pesados ​​por vanilina, o ingrediente que dá aos produtos assados o conhecido aroma e sabor de baunilha.

As baterias líquidas podem ser a resposta para tornar as fontes de energia renováveis, como a eólica e a solar, uma opção mais viável. E, diferente das de íon de lítio, como as do laptop, telefone ou mesmo carro elétrico e que não se adaptam bem ao tamanho necessário para armazenar energia para cidades inteiras, as baterias líquidas podem ser grandes o bastante para isso e funcionar como um backup nos dias nublados – e com capacidade de armazenamento de eletricidade de até 800 megawatts-hora.

Receita não tão tradicional

Esta nova pesquisa é um “sucesso inovador no campo de tecnologias de armazenamento de energia sustentável”, de acordo com Stefan Spirk, do Instituto de Produtos de Base Biológica e Tecnologia de Papel da TU Graz.

Spirk e sua equipe conseguiram transformar baterias líquidas em mais ecologicamente corretas, substituindo seu elemento principal – eletrólitos líquidos – por vanilina regular.

O foco principal da equipe é a sustentabilidade e o uso de energia, e ela tem planos sólidos sobre como deseja proceder. “O plano é conectar nossa fábrica a uma fábrica de celulose e isolar a vanilina da lignina que sobra como resíduo. O que não é necessário pode então fluir de volta para o ciclo regular e ser usado energeticamente como de costume”, disse Spirk.

“Por um lado, podemos comprar no supermercado, mas por outro lado também podemos separar a lignina com a ajuda de uma reação simples, que por sua vez ocorre em grandes quantidades como resíduos na produção de papel”, explica Spirk.

Transformar resíduos da produção de papel em vanilina requer apenas uma química verde suave, usando produtos químicos domésticos comuns. Isso significa que a produção de baterias ecológicas pode ser facilmente ampliada sem o uso de metais caros e prejudiciais ao meio ambiente.

É uma grande descoberta no mundo da energia e grande passo na direção do armazenamento de energia verde.

Imagens: Photoreport Hemult Lunghammer
Fontes: Interesting Engineergin | Euronews