Você sabe o que são hotspots de biodiversidade?

10.730 views
© Depositphotos.com / leungchopan Biodiversidade.

Criado por Dr. Norman Myers, em 1988, o termo hotspots de biodiversidade refere-se a uma área de relevância ecológica que possui vegetação diferenciada da restante e, consequentemente, abriga espécies endêmicas.

Incorporado nos trabalhos da Consevation International (CI) como indicador para priorizar quais locais precisam de maior atenção, o conceito descrito por Myers aumentou a eficiência de ações e projetos que investem recursos em trabalhos de conservação.

Para determinar se uma região é considerada hotspot, a organização avalia a existência de espécies endêmicas, espécies restritas e exclusivas de um determinado ecossistema – são consideradas áreas que contém pelo menos 1.500 espécies endêmicas de plantas e 75% ou mais da sua vegetação destruída.

Para a conservação, é importante lembrar que a Conservation International possui outras duas diretrizes: Wilderness Areas e as Fronteiras Políticas. A primeira identifica os grandes blocos de florestas que possuem mais de 75% de sua vegetação original. Já a segunda, se baseia nas fronteiras políticas e a riqueza biológica encontrada dentro de cada nação.

O Brasil é campeão de megadiversidade, tendo maior número de espécies do que qualquer outra nação. Possui também o maior bloco de área verde do planeta – floresta amazônica. Além disso, dois dos hotspots mais importantes do mundo estão localizados no país: a Mata Atlântica e o Cerrado.

Cerrado

A área compreende mais de 21% do país e é o habitat de diversos mamíferos, como o tamanduá-bandeira, tatu-canastra, onça-pintada e o lobo-guará. O Cerrado é o segundo maior bioma do Brasil, ficando atrás apenas da Amazônia.

Mata Atlântica

annachristina Mata Atlântica

Com mais de 20 mil espécies de plantas, das quais 40% são endêmicas, a região possui atualmente apenas entre 7% e 8% da sua extensão original. A situação crítica acomete também os animais. Estima-se que sejam mais de 950 tipos de aves que ocorrem na área, das quais fazem parte espécies únicas, como o mutum de bico vermelho e o pato-mergulhão brasileiro, que estão ameaçadas de extinção.

Em todo o mundo se destacam alguns hotspots, como Tumbes-Chocó-Magdalena, localizado entre Panamá, Colômbia, Equador e Peru, a Provincia Florística da Califórnia, nos EUA, a Floresta de Pinho-Encino de Sierra Madre, no México e EUA, Cáucaso, na Geórgia, Armênia, Azerbaijão e Rússia, entre outros.