Prêmios contemplam atitudes para a conservação da Amazônia Legal

243 Visualizações
pontodeak Amazônia.

Considerado um dos maiores especialistas na região amazônica, Samuel Benchimol teve como sua principal contribuição o estudo dos aspectos sociais envolvidos na economia da região e no desenvolvimento sustentável da Amazônia. Economista, cientista e professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), ele publicou mais de cem estudos e livros sobre maior floresta do mundo.

Agora, o professor dá nome a uma das honrarias mais importantes na área da conservação da Amazônia, o Prêmio Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente. Os prêmios já investiram mais de R$ 4 milhões durante 11 anos para a execução dos trabalhos vencedores. A ideia é estimular a conservação a Amazônia Legal e o desenvolvimento sustentável.

Neste ano, a cerimônia de entrega dos prêmios será em Rio Branco (AC), em novembro. Pessoas que tenham um projeto inovador que beneficiei a Amazônia Legal, com idade igual ou superior a 18 anos, podem realizar inscrição até 5 de setembro, via internet, no site dos prêmios.

As honrarias contemplam três categorias: Social Econômico Tecnológica; Ambiental Empreendedorismo Consciente; e Suporte ao Desenvolvimento Regional.

De acordo com o coordenador do projeto, José Rincon Ferreira, a iniciativa é de grande importância para a Amazônia e ajuda a desenvolver a região em diferentes frentes. “Há 11 anos se criticava muito a postura do Brasil na gestão da Amazônia. Foi percebido que dentre vários caminhos a serem tomados tinha um pequeno, mas que merecia apoio, e assim foi criado um prêmio de ideias para o desenvolvimento da Amazônia”.

Ferreira disse que o principal critério para analisar os projetos inscritos é a contemporaneidade, pois o foco do projeto está voltado para o futuro. “Utilizamos o critério do novo. Os prêmios não vieram para reconhecer passado de ninguém, vieram para reconhecer o futuro”.