Violência contra indígenas e ambientalistas aumenta na Amazônia

334 Visualizações
wikipedia Índios Pataxós.

Segundo um relatório publicado pela Regnskogfondet (Rainforest Foundation), organização sem fins lucrativos da Noruega, a violência contra os direitos humanos de ativistas, defensores do meio ambiente e povos indígenas têm aumentado na região da Amazônia. Realizando trabalhos no País há 25 anos, a ONG afirma que a exploração de recursos naturais como madeira, petróleo, gás, água e minérios é a principal responsável por este crítico cenário.

Intitulado de Human rights and resource conflicts in the Amazon, o estudo garante que os atritos entre ambientalistas, corporações e departamentos governamentais estão impulsionando o desenvolvimento de ações que degradam os ecossistemas e, consequentemente, multiplicam as ocorrências das agressões. Deste modo, o documento relata que “o direito a terra e à consulta prévia são frequentemente violados”, nos níveis mais graves dos últimos 10 anos.

Embora o Brasil e outros países amazônicos tenham assinado a Declaração das Nações Unidas sobre o Direito dos Povos Indígenas, a pesquisa mostra que os combates estão acontecendo. Sendo assim, a entidade pretende alertar a pátria norueguesa sobre as condições socioambientais da Amazônia, pois, os europeus são grandes doadores de recursos para programas de conservação ambiental.