Filipinas descobrem 28 novas espécies de mamíferos

836 views
Larry Heaney, The Field Museum Equipe que descobriu as espécies está imersa no projeto há 15 anos.

Um artigo científico recentemente publicado pela revista Frontiers of Biogeography confirmou a descoberta de 28 novas espécies de animais mamíferos, encontrados na Ilha de Luzon, nas Filipinas. De acordo com os responsáveis pelo projeto, Luzon é também o único lugar no mundo em que outras 24 espécies habitam, além de quatro mamíferos não exclusivos da região (totalizando 56 espécies não-voadoras).

A equipe de pesquisadores norte-americanos já trabalha há mais de 15 anos no projeto, originado com o objetivo de entender a razão que fazia da maior Ilha do território filipino um verdadeiro “santuário de mamíferos” exclusivos daquela região. Lawrence Heaney, um dos líderes do estudo, revela a surpresa da equipe na descoberta de um número tão expressivo de espécies nunca antes registradas pelos homens.

Um dos motivos que explica tamanho privilégio da ilha de aproximadamente 40.000 milhas quadradas é o fato de o local não contar com características semelhantes a todo o resto do continente asiático – assim como o Havaí, por exemplo. Com isso, os mamíferos de Luzon se desenvolveram de maneira ‘isolada’ em meio a diversidade faunística das ilhas vizinhas.

Heaney explica que a pesquisa dobrou o número estimado de espécies quando o grupo de pesquisadores resolveu considerar o modo de reprodução animal específico das ilhas. Nelas, as espécies não sofrem com as mesmas dificuldades de um outro habitat natural, como, por exemplo, o número de concorrentes e predadores, fazendo com que a evolução dos bichinhos seja acelerada e assim novas espécies sejam criadas.

O pesquisador afirma que todos os novos 28 gêneros catalogados são membros de dois ramos da árvore da vida, pertencentes às Filipinas. “Há montanhas individuais em Luzon que têm cinco espécies de mamíferos que não vivem em nenhum outro lugar. Isso é mais espécies únicas em uma montanha do que viver em qualquer país da Europa continental”, conta Eric Rickart, membro da equipe, em release oficial.

Uma característica comum a todas as 28 espécies é o fato de ambos serem roedores. Outra curiosidade muito interessante sobre a ilha é o impressionante número de 57 espécies de morcegos. A equipe mantém seus esforços na identificação de novos animais, contando com a cooperação do governo das Filipinas para preservar a vida de todos eles.