Festival Gadhimai promove o sacrifício de milhares de animais no Nepal

598 views
Fonte: Observador.ptQuase 250 mil animais foram decapitados ou degolados na edição anterior do festival, em 2009. 

O Festival Gadhimai, realizado no Nepal, tem causado bastante revolta e protestos pelo mundo. O motivo é o sacrifício de milhares de animais em ritual de agradecimento à deusa hindu do poder, que dá nome à festa.

O festival dura um mês, mas o ritual aconteceu durante dois dias, 28 e 29 de novembro, no vilarejo de Bariyarpur, perto da fronteira com a Índia.

Celebrado de cinco em cinco anos, o Festival Gadhimai é o maior sacrifício religioso de animais do mundo, cuja maioria é de búfalos, mas pássaros, porcos e cabras também são ofertas populares.

Fonte: GuardianAtivistas pelos direitos dos animais iniciaram uma campanha contra o festival. 

Para exigir a proibição da festa, ativistas pelos direitos dos animais iniciaram uma campanha contra o festival secular. Inclusive, petições online solicitaram ao governo nepalês o fim do ritual, alguns sugeriram até mesmo um boicote ao Nepal como destino turístico, pelo menos até que o festival fosse encerrado. Como resposta aos protestos, a Suprema Corte da Índia emitiu uma ordem impedindo a exportação de gado vivo sem licença da Índia para o Nepal.

O ritual para a deusa Gadhimai começa de madrugada, com o cerimonial “Pancha bali”, onde são sacrificados cinco animais: um rato, uma cabra, um galo, um porco e um pombo. Depois, os sacerdotes se cortam e oferecem um pouco do próprio sangue, enquanto invocam as bênçãos da deusa.

Na última edição, que ocorreu em 2009, foram mortos aproximadamente 250 mil animais e compareceram mais de um milhão de fiéis. Este ano, o evento reuniu mais de 2,5 milhões de pessoas, cuja maioria vem da Índia, e estima-se que mais de 300 mil animais foram sacrificados. Para evitar tumultos, o festival também contou com 1.200 policiais para vigiar a multidão.

O festival Gadhimai existe há mais de 250 anos e teve início com um senhor feudal do vilarejo de Bariyarpur. Segundo a tradição, enquanto este homem estava na prisão, ele sonhou que um massacre em massa iria apaziguar a deusa e resolveria seus problemas. Desde então, os participantes acreditam que sacrificar os animais lhes trará sorte e prosperidade.