Degelo na Antártida pode elevar o nível do mar em três metros

370 views
iStockphoto.com / Volodymyr Goinyk Com o passar dos milênios, esse dano poderá ser inevitável.

Uma área importante na Antártida ocidental pode já estar instável o suficiente para causar um aumento do nível do mar que pode passar de três metros, afirmam cientistas. O estudo segue a pesquisa publicada no ano passado, liderada por Eric Rignot, glaciologista da Nasa. O estudo já advertia que a Antártida havia entrado em um estado de retiro irreversível.

Desta vez, pesquisadores do Instituto de Potsdam para Pesquisa do Impacto Climático, na Alemanha, apontaram para os impactos de longo prazo no setor Mar de Amundsen, da Antártida Ocidental. Eles usaram modelos de computador para projetar os efeitos de mais 60 anos de fusão à taxa atual.

O resultado foi que o nível dos oceanos pode aumentar três metros em um curto prazo por conta do derretimento das geleiras e, com o passar dos milênios, esse dano será inevitável. Mesmo apenas algumas décadas de aquecimento dos oceanos podem desencadear uma onda de fusão que tem a duração de centenas a milhares de anos.

Outros estudos apontam que algumas regiões da Antártida têm conseguido reestruturar suas massas, o que seria um bom indício de compensação das massas perdidas na região apontada. No entanto, esses estudos se baseiam em imagens de satélite que aparentemente foram registradas em tempos distintos aos atuais, entre 2003 e 2008.