Curso de Permacultura oferece imersão na natureza para integração com o meio ambiente

1.434 Visualizações
© Depositphotos.com / clearviewstock Permacultura.

Quando e por quem nos foi apresentado o conceito da preservação ecológica? A escola? Nossos pais? A televisão? Hoje vivemos em um mundo de paradoxos, ao mesmo tempo que procuramos avançar a economia, as ciências e a tecnologia, estamos em um processo que começa a se apresentar como irreversível no que diz respeito ao meio ambiente. A integração do homem com a natureza deixou de ser uma mão de via dupla para virar uma relação de parasita e hospedeiro. Mas como mudar o panorama?

Integrando arquitetura, agronomia, ecologia, entre outros conhecimentos, de uma maneira simples e prática que pode ser realizada por qualquer pessoa, a Permacultura, contração das palavras permanente e cultura, é uma ciência traduzida em uma filosofia de vida de menos impacto, criada na década de 1970, pelo ecólogo australiano Bill Mollison.

É um conhecimento completo ao partir de princípios que buscam integrar o ser humano à natureza por meio da observação, da imitação dos padrões naturais e das soluções graduais e lentas, ou seja, que estão ao alcance de quem não é especialista e nem se graduou em algum curso de Ciências Biológicas.

Entre os dias 09 a 19 de outubro, os permacultores Marcelo Bueno e Skye irão ministrar o curso PDC no Sítio Olho D´Água, no qual irão compartilhar seus conhecimentos. A ideia é mostrar na teoria e na prática como é possível coletar e armazenar água de chuva, captar energia renovável, projetar espaços otimizando o uso dos recursos, construir com as próprias mãos, produzir alimentos sem agrotóxicos, entre outras práticas, que tornarão cada novo permacultor menos dependente do dinheiro. As inscrições para o curso podem ser realizadas através do site da instituição.

“O momento não é de salvar o planeta, mas sim, a nós mesmos e para isso é preciso modificar comportamentos. Nós daremos as ferramentas para isso, o que posso dizer é que pode parecer difícil no começo, mas é extremamente gratificante tomar banho sabendo que a água foi aquecida pelo sol, saber que está produzindo menos lixo, que sua água não precisa vir pela rede de distribuição e que você mesmo pode cuidar até do seu esgoto”, compartilha Marcelo Bueno.

Durante o curso serão transmitidos conhecimentos teóricos que poderão ser testados na prática. A estrutura do Sítio permitirá a interação com biossistema de tratamento de águas residuais cinzas, mandalas de ervas, produção orgânica, banheiro seco, além de proporcionar momentos de integração à volta da fogueira e nos banhos no lago.

© Depositphotos.com / lightpoet Permacultura.

A proposta é que o participante conclua as aulas em condições de praticar, começando pela própria vida e partindo para o desenho de projetos permaculturais ou mesmo dando aulas, se desejar. Como toda atividade, na permacultura a experiência e a prática também são fatores fundamentais para a formação de um permacultor conceituado, porém, o diferencial é poder contar com uma rede de apoio de outros profissionais, inclusive dos próprios instrutores, que durante um período se propõem a dar consultorias aos alunos desta turma.