Conheça o sagui-da-serra e o sagui-da-serra-escuro

1.548 Visualizações

Apesar da Mata Atlântica ter apenas 10% da sua vegetação original atualmente, ela possui uma fauna rica, extremamente diversa e única na costa leste e regiões sul e sudeste do Brasil. No caso dos vertebrados, são 261 espécies de mamíferos, 1020 espécies de aves, 197 de répteis, 340 de anfíbios e 350 de peixes que são conhecidos até hoje no bioma.

Dentre eles estão os saguis, uma subfamília dos Macacos do Novo Mundo da família Cebidae. As principais diferenças dos Callitrichinae (nome correto para o termo popular sagui) para os macacos comuns são seus tamanhos, que é bem menor. Todos vivem em árvores e produzem gêmeos regularmente, mais de 80% da prole tem tempo de gestação de aproximadamente 144 dias. Os pais são responsáveis por carrega-los durante as primeiras semanas de vida.

Sagui
Foto: olhares.uol

Na região da Mata Atlântica, os saguis-da-serra e os saguis-da-serra-escuros sofrem perigo de extinção devido a grande perda do habitat natural. Por estar na lista de animais ameaçados, existem diversas unidades de conservação dessas duas espécies espalhadas em todos os estados da região Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo). O Parque Nacional da Serra da Bocaina, Parque Estadual do Rio Doce, Parque Estadual da Cantareira e a Reserva Biológica Augusto Ruschi são as principais áreas onde esses animais podem ser encontrados em programas de preservação.

Sagui-da-serra

Sagui-da-serra
Foto: peterschoen

O sagui-da-serra vive em terras altas no sul do estado do Espírito Santo e em algumas partes próximas às divisas de Minas Gerais e Rio de Janeiro. Ele é classificado como EN (Em perigo) na escala de preservação da Lista Vermelha da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), documento internacional para a preservação de espécies.

Esse tipo de Sagui foi catalogado em 1903 e é caracterizado pela pelagem de tons cinzentos, pardos e amarelados, sendo o bege mais acentuado na região da cabeça. A cauda forma degraus na pelagem. Normalmente vive em grupos de cinco a quinze indivíduos que contém apenas uma fêmea. A estimativa da população presente na Estação Biológica de Caratinga é de aproximadamente 200 a 300 indivíduos. Pesam de 250 a 600 gramas e se alimentam basicamente de insetos, resina de árvores, pequenos frutos, exsudatos de plantas, pequenos vertebrados e ovos de pequenas aves.

Sagui-da-serra-escuro

O sagui-da-serra-escuro habita as florestas nas serras dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e no leste e nordeste de São Paulo. Ele é classificado como VU (Vulnerável) pela Lista Vermelha da IUCN. Foi catalogado em 1812 por E. Geoffroy. Possui as mesmas características dos saguis-da-serra, porém sua pelagem é predominantemente preta com tons cinzentos e pardos, e uma faixa bege na cabeça.

Sagui-da-serra-escuro
Foto: animais.culturamix