Anatel e Defesa Civil criam programa para alertar sobre desastres naturais

380 views
© Depositphotos.com / konstantin32 Inicialmente projeto vai focar cidades de Santa Catarina, mas meta é abranger todo o país.

Entrou em vigor no dia 07 deste mês um sistema de alerta de riscos de desastres naturais (alagamentos, temporais, deslizamentos etc.), desenvolvido pela Anatel em parceria com a Defesa Civil. De acordo com os criadores, o objetivo do projeto é prevenir a população contra a possibilidade de catástrofes naturais – que, com as constantes mudanças climáticas dos últimos anos, tem aumentado consideravelmente.

A princípio, a ideia é que o “projeto-piloto” tenha duração de 120 dias, com o sistema disponível para 20 municípios do estado de Santa Catarina, onde aproximadamente 500 mil pessoas habitam. A escolha da região teve como base os eventos meteorológicos com potencial de acidentes que são comuns nessas cidades.

Segundo os desenvolvedores, o alerta será enviado pelo Cenad (Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres) para telefones móveis cadastrados no sistema, que desde o primeiro dia de fevereiro podem aderir ao serviço – através do comunicado da Defesa Civil nos celulares, solicitando a confirmação da adesão para o número 40199 com o CEP de interesse.

Os municípios catarinenses receberão nos próximos dias campanhas de divulgação para o sistema nos principais meios de comunicação de cada cidade. Até o fim do ano, quando o programa deve ser aprimorado e ter novas funcionalidades, a meta é fazer com que o serviço de envio de SMS gratuito seja disponibilizado para todo território brasileiro. O Cenad confirmou que montará um cronograma para implantação do projeto a nível nacional.

Vale destacar que o serviço de alerta de desastres naturais que está sendo instalado no país não é uma ideia inovadora. Desde a década passada, países como Canadá, Bélgica, Chile e Japão, o grande pioneiro do sistema, em 2007, contam com projetos semelhantes. Ainda assim, a iniciativa chama bastante atenção, uma vez que o Brasil conta com umas das maiores áreas de extensão do mundo inteiro.

Confira abaixo a relação dos 20 municípios que participarão da primeira fase de implantação do sistema e os tipos de eventos que cada um pode sofrer:

Araranguá – Vendaval, Ventos Costeiros, Ressaca, Chuva Intensa

Pedras Grandes – Vendaval, Chuva Intensa, Enxurrada, Alagamentos

São João Batista – Alagamentos, Enxurradas, Chuva Intensa, Vendaval

Ilhota – Deslizamentos, Alagamentos, Chuva Intensa

Balneário Rincão – Chuva Intensa, Ressaca, Vendaval

Mirim Doce – Chuva Intensa, Vendaval, Enxurrada, Alagamentos

Barra Velha – Chuva Intensa, Vendaval, Alagamentos, Ressaca

Caçador – Chuva Intensa, Vendaval, Granizo, Alagamentos

Herval Do Oeste – Chuva Intensa, Vendaval, Granizo, Alagamentos

Itapiranga – Chuva Intensa, Vendaval, Granizo, Alagamentos

Ponte Serrada – Vendaval, Chuva Intensa, Enxurrada, Granizo

Maravilha – Vendaval, Chuva Intensa, Enxurrada, Granizo

São Carlos – Vendaval, Chuva Intensa, Enxurrada, Granizo

Arvoredo – Vendaval, Chuva Intensa, Enxurrada, Granizo

Ponte Alta Do Norte – Vendaval, Chuva Intensa, Enxurrada, Granizo

Rio Dos Cedros – Alagamentos, Chuva Intensa, Vendaval

Araquari – Chuva Intensa, Inundações Costeiras, Alagamentos

Urubici – Chuva Intensa, Vendaval, Granizo, Frio Intenso

Rio Do Sul – Chuva Intensa, Alagamentos, Inundações, Vendaval

Três Barras – Chuva Intensa, Vendaval, Granizo