Afinal, como as atividades humanas interferem no relevo?

34.000 views
sezer66 / iStock / Getty Images Plus A principal interferência humana no relevo é a construção de túneis e abertura de minas.

Em sua trajetória para alcançar maior comodidade, progresso e crescimento econômico, o ser humano provocou alterações significativas nos recursos naturais. As mudanças são decorrentes de ações como corte das árvores, utilização do solo para agricultura e criação de animais.

Em espaços urbanos, destaque especial para construção de edifícios e vias asfaltadas. Outras transformações recorrentes estão relacionadas à construção de túneis e aberturas de minas a partir da perfuração de montanhas. Em locais mais industrializados ou populosos, observa-se uma elevada liberação de resíduos orgânicos e poluição de fábricas, ações que poluem rios, oceanos e o ar.

Tipos de alterações na paisagem

De modo geral, é possível categorizar as condições do meio ambiente do ponto de vista natural e cultural. No primeiro caso, a paisagem observada não foi alterada pelas atividades do homem, enquanto os agentes culturais são aqueles decorrentes das ações de um grupo de pessoas. Diz-se, então, que o fator cultural é a causa da mudança no relevo e demais elementos da natureza.

Outra abordagem interessante enxerga a paisagem como a associação de componentes biológicos, humanos e físicos em territórios específicos. Para que haja harmonia nesse espaço orgânico os seres humanos e demais partes, tanto vivas quanto não vivas, precisam conviver bem.

Como as atividades humanas interferem no relevo

É correto afirmar que, atualmente, praticamente todas as paisagens do planeta sofrem intervenção direta do homem em maior ou menor escala. As exceções relevantes são os pontos mais altos de montanhas, as áreas de mata virgem, os polos da Terra e o interior de alguns desertos. Geralmente, onde ainda não existe essa interferência, predomina a natureza e o local não apresenta retorno para a economia.

Com os dados conhecidos na atualidade, sabe-se há uma interação entre os distintos elementos do meio. Por isso, as transformações no relevo têm reflexo no clima, que, por sua vez, muda a vegetação. Mais uma vez, vale ressaltar que o homem é o principal responsável por modelar o relevo: embora os eventos naturais mudem e formem o solo, estas transformações levam milhões de anos, enquanto as ações do homem aceleram muito esse processo.