Prefeitura pede ajuda ao Exército no combate à dengue

345 views
Fonte: Flickr / Sanofi Militares ajudarão os agentes no combate aos focos do mosquito.

Com o avanço da dengue na cidade, o prefeito Fernando Haddad anunciou que receberá o apoio do Exército para combater os focos do mosquito. Serão 50 soldados trabalhando em conjunto com os 2,5 mil agentes de zoonoses nas vistorias às residências.

Os militares serão treinados pela Secretaria de Saúde no dia 22 de abril e começam a atuar no dia 23, inicialmente no bairro do Limão, na zona norte, local que segue como líder de incidência da doença na cidade. Segundo o chefe de comunicação do Comando Militar do Sudeste, Ricardo Carmona, eles serão capacitados para identificar os focos e orientar os moradores.

A medida foi tomada para garantir segurança à população durante as visitas dos agentes. “Em alguns bairros, sobretudo, onde há muita violência, a pessoa se recusa a abrir as portas para a Vigilância Sanitária. Se a equipe está acompanhada de um soldado, a pessoa se sentirá mais segura em abrir”, disse Haddad.

Estado já enfrenta epidemia

De acordo com dados do boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, o estado de São Paulo enfrenta uma epidemia de dengue, com 257.809 casos confirmados, concentrando metade das ocorrências do país.

O pedido de ajuda ao Exército na capital segue o exemplo de Guarulhos, na Grande São Paulo, e de outras dez cidades do estado que decretaram situação de emergência e receberam o auxílio de mais de 580 militares no combate à doença.

Apesar da medida, a Secretaria de Saúde do estado discorda que exista uma epidemia no estado, alegando que a situação mais grave se limita a 50% dos municípios.

A situação crítica também se estende a outras regiões do país. Confira abaixo os dados recentes sobre a dengue no Brasil.