Mandamentos do viajante sustentável

35 views

Com o avanço da vacinação e a diminuição de barreiras restritivas, as viagens voltam aos planos das próximas férias. E, com as grandes mudanças de comportamento impostas pela pandemia do coronavírus, somadas ao grande apelo mundial pelo combate à crise climática, os itens segurança e sustentabilidade entram na lista de prioridades no roteiro dos viajantes.

Um levantamento da Booking.com feito em 2020 apontou que 84% dos brasileiros esperam que o setor do turismo ofereça opções mais sustentáveis. Além disso, mais da metade dos viajantes brasileiros consideram reduzir o consumo de água e de plástico durante as viagens.

Mas o que mais a gente pode fazer?

Os 7 mandamentos do viajante sustentável, publicado no principal site de viagens sobre Minas Gerais, dão uma mãozinha para gerar menos impacto no meio ambiente e na estrutura local durante nossas viagens.

1 – Não gastarás água em excesso
Lembre-se sempre de fechar bem torneiras e chuveiros e, se estiver em hotel, não precisa trocar as toalhas e a roupa de cama todos os dias para economizar a água da lavagem. E, claro, nada de ficar horas tomando aquela ducha relaxante para recarregar o corpo cansado de tanto curtir a trip.

2 – Não deixarás luzes acesas e nem ar condicionado ligado
Nem pense em deixar o ar condicionado ligado o dia todo para encontrar o quarto geladinho quando voltar do passeio e ao sair dos recintos, lembre-se sempre de apagar as luzes. Aproveite ao máximo a luz natural como recurso de iluminação.

3 – Jogarás lixo no lixo
É surpreendente a quantidade de lixo que produzimos nas nossas viagens. Consuma tudo com moderação e procure saber também se o destino visitado possui coleta seletiva. Em caso positivo, separe o lixo para reciclagem.

4 – Usarás transporte alternativo

Se for possível, aproveite o passeio para utilizar transporte alternativo, como bicicleta, e valorize as caminhadas para passear pelos roteiros turísticos. Outra coisa, trocar o transporte aéreo pelo ônibus pode reduzir a emissões para menos de 100g, caso o veículo viaje com todos os assentos ocupados. Então, para trajetos de curta distância é uma troca que vale a pena, pensando no turismo mais sustentável.

5 – Utilizarás sacolas retornáveis e garrafas reutilizáveis
Você já sabe que as sacolas de plástico degradam o meio ambiente e o processo de decomposição demora muitos anos. Carregue na mala ou na bolsa uma sacola retornável, assim é mais fácil ter sempre à mão quando precisar. É importante ter sempre à mão nossa garrafinha reutilizável para ser abastecida com água potável onde for possível e preferir hotéis e pousadas que eliminaram por completo o uso de plástico também é uma medida desejável.

6 – Vivenciarás a cultura local

As manifestações culturais do estado são um atrativo à parte. Aproveite para conhecer um pouquinho do que acontece no destino visitado, como as festas religiosas, festivais gastronômicos e eventos musicais. Além disso, valoriza os pequenos produtores e comerciantes locais para manter a economia girando de maneira sustentável e colaborativa.

7) Respeitarás as regras e a natureza
Fique sempre atento às regras existentes nos roteiros e atrativos turísticos que visitar. Há locais em que fotos com flashes são proibidas. Outros em que é vedado tocar nos objetos ou alimentar animais. Lembre-se de que a recuperação ambiental que testemunhamos em alguns destinos, simplesmente pelo fato de passarem meses sem turistas, foi o empurrão que faltava para muita gente começar a considerar as práticas mais sustentáveis no turismo essenciais desde já.

A responsabilidade de encontrar um modelo de turismo mais sustentável não recai apenas sobre o viajante, mas também sobre as companhias aéreas, países anfitriões, governos e empresários. Fale e deixe as empresas saberem que você está interessado em viagens sustentáveis ​​e que deseja saber suas iniciativas e metas de sustentabilidade. Compartilhe suas experiências de viagem consciente com amigos, familiares e pessoas que você conhece. Quanto mais falamos sobre a forma como viajamos, mais reforçamos a importância – e as delícias – de viajar de forma ecológica.

Fontes: Quase Nômade | Booking.com | Estadão | Mari Campos