Geração de energia elétrica a partir de biomassa de cana-de-açúcar no Brasil

5.239 Visualizações
cana-de-açúcar
Cana-de-açúcar. Foto: jowo

Biomassa é qualquer matéria orgânica que possa ser transformada em energia mecânica, térmica ou elétrica. De acordo com a sua origem, pode ser: florestal (madeira, principalmente), agrícola (soja, arroz, cana-de-açúcar, entre outras) e rejeitos urbanos e industriais (resíduos sólidos ou líquidos).

Este termo tem sito muito utilizado nos últimos anos em função das preocupações relacionadas às fontes de energia. A geração de energia através da biomassa vem tendo cada vez mais representatividade na matriz energética nacional, pois se trata de uma alternativa interessante do ponto de vista tecnológico, econômico e ambiental.

A utilização da biomassa como fonte de energia elétrica vem crescendo ano após ano no Brasil, principalmente em sistemas de co-geração (pela qual é possível obter energia térmica e elétrica).

A cana-de-açúcar é um recurso com grande potencial, dentre as fontes de biomassa, para geração de eletricidade no país, por meio da utilização do bagaço e da palha. A participação é importante não só para a diversificação da matriz elétrica, mas também porque a safra coincide com o período de estiagem na região Sudeste e Centro-Oeste, onde está concentrada a maior potência instalada em hidrelétricas do país. A eletricidade fornecida neste período auxilia, portanto, a preservação dos níveis dos reservatórios das Usinas Hidrelétricas.

O uso dos resíduos das plantações de cana-de-açúcar para produção de eletricidade beneficia os aspectos ambientais da fase de colheita. O método tradicional é a colheita manual acompanhada da queima da palha – as conhecidas queimadas – que, além de emitir grandes volumes de CO2, também constitui um fator de risco para a saúde humana. As queimadas também são responsáveis pela ocorrência de incêndios de grandes proporções nas áreas adjacentes.

Biomassa
Biomassa. Foto: recycling-centrum

Porém, verificando um aumento de produtividade, as usinas têm optado pela colheita mecânica que dispensa as queimadas. A utilização sustentável do bagaço da cana para a produção de eletricidade por meio de usinas termelétricas, aliás, o balanço de emissões de CO2 é praticamente nulo, pois as emissões resultantes da atividade são absorvidas e fixadas pela planta durante o seu crescimento.

A biomassa pode ser e é uma boa opção energética, pois é renovável e gera baixas quantidades de poluentes. A geração de energia através da biomassa pode contribuir para a diminuição do efeito estufa e do aquecimento global.